Topo

Botafogo enfrenta sequência que fez time 'balançar', mas com um trunfo

Jogadores do Botafogo celebram vitória sobre o Corinthians, pelo Brasileiro de 2018 - Vitor Silva/SSPress/Botafogo.
Jogadores do Botafogo celebram vitória sobre o Corinthians, pelo Brasileiro de 2018 Imagem: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

20/11/2019 04h00

Na luta para fugir do rebaixamento, o Botafogo terá nesta reta final de Campeonato Brasileiro justamente a sequência em que o time passou a demonstrar oscilação na competição, depois de um bom início. Agora, precisa mudar o panorama de outrora para se afastar cada vez da zona da degola. Porém, no primeiro embate para tentar mudar a atual realidade, o retrospecto "joga a favor".

No primeiro turno, contra Corinthians, Chapecoense, Internacional, Atlético-MG e Ceará, a equipe, então comandada pelo técnico Barroca, teve apenas uma vitória, contra o Galo. Ao todo, cinco pontos em 15 disputados.

Na próxima rodada, a equipe pega o Corinthians, em casa, o que pode animar os alvinegros mais supersticiosos. Em 95 partidas entre os times, o clube de General Severiano levou a melhor em 39, contra 23 empates e 33 derrotas. Quando o Botafogo foi mandante, os números melhoram. Em 46 confrontos, são 24 triunfos alvinegros, com oito empates e 14 derrotas. Ano passado e retrasado, venceu no Nilton Santos, pelo Brasileiro.

Com o fim da 33ª rodada, a equipe comandada por Alberto Valentim está na 14ª colocação, com 36 pontos. Nesta empreitada contra a parte inferior da tabela, não poderá contar com o zagueiro Joel Carli, um dos mais experientes do elenco, que está suspenso contra o time paulista.

Para a vaga, o escolhido deve ser Marcelo Benevenuto, que estava fora desde quando sofreu uma lesão na coxa direita, no duelo com o CSA, há quase um mês.

"Acho que a gente tem de acreditar mais na gente, dar algo a mais Não que não venha dando. Temos que dar o máximo possível nessa situação que nos encontramos", disse.

Botafogo