Topo

Futebol


Maradona explica saída do Gimnasia: "Tomei a decisão com dor na alma"

Diego Maradona durante partida do Gimnasia y Esgrima - ALEJANDRO PAGNI / AFP
Diego Maradona durante partida do Gimnasia y Esgrima Imagem: ALEJANDRO PAGNI / AFP

Do UOL, em São Paulo

19/11/2019 19h01

Ídolo argentino, Diego Maradona deu explicações a respeito de sua saída do Gimnasia La Plata. Foi divulgado hoje que o ex-jogador deixou o cargo de treinador do time — a saída já era esperada desde que o presidente do clube, Gabriel Pellegrino, anunciou que não tentaria se reeleger.

"Queria comunicar a todos que renuncio ao cargo de diretor técnico do Gimnasia y Esgrima La Plata. Tomo essa decisão com toda a dor na alma, porque o presidente Gabriel Pellegrino não vai se candidatar nas próximas eleições", escreveu Maradona em sua conta no Instagram.

Para o ídolo, sua permanência na equipe não faz sentido sem o presidente responsável pelo projeto que o contratou. Ele revela ter conversado com Pellegrino e, após ver que o presidente não buscava se manter no cargo, mesmo sem compreender os motivos, também decidiu se afastar.

"Esse era o momento de continuar com o projeto, de buscar reforços necessários. Por isso mantivemos a ilusão até o último momento, porque a cada conversa com o presidente concordávamos que precisávamos de unidade para buscarmos juntos o objetivo sonhado. Mas lamentavelmente não poderá ser. Desconheço o porquê", continuou.

Maradona disse desejar sucesso a quem assumir o Gimnasia e agradeceu o carinho que recebeu de funcionários e torcedores durante sua passagem pelo clube.

"Saibam que nunca esquecerei o primeiro treino, que foi quando retornei a um campo de futebol argentino. Desejo o melhor, de coração. Vamos lobo!"

Ouça o podcast Posse de Bola, a mesa redonda do UOL sobre futebol, com Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira.

Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas

Futebol