Topo

Sasha diz que perdeu respeito por Jorge: "Vontade de dar soco na cara dele"

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

18/11/2019 16h29

O atacante Eduardo Sasha e o lateral-esquerdo Jorge se desentenderam pouco antes do final do primeiro tempo do clássico entre Santos e São Paulo no último sábado. O centroavante reclamou que o lateral não cruzou uma bola para ele. Jorge foi, prontamente, para cima do companheiro de equipe e lhe deu um leve tapa no rosto.

Logo após a confusão, a torcida do Santos gritou o nome de Sasha em apoio. Assim que o árbitro apitou encerrou a primeira etapa, o atacante se dirigiu ao banco ainda reclamando e apontando para o lado esquerdo, sendo contido pela comissão técnica e pelo meia Carlos Sánchez.

"Admito, fiquei realmente muito chateado por eu ser um cara que respeita muito as pessoas, principalmente meu companheiro. A minha vontade, na hora, foi de ter dado um soco na cara dele, mas o profissionalismo falou mais alto. Se eu reagisse de cabeça quente eu ia prejudicar minha equipe. Depois do jogo ele acabou pedindo desculpa a mim e meus companheiros. O carinho e a admiração que eu tinha por ele acabou neste momento", disse hoje, em entrevista coletiva no CT Rei Pelé.

O atacante afirmou, porém, que o episódio não deve atrapalhar o Santos daqui para frente. Segundo ele, o mais difícil foi manter a calma no momento do ocorrido. "Não, até porque naquele momento se eu conseguisse me controlar e não acabou atrapalhando, com certeza daqui pra frente não vai mais acontecer este incômodo que aconteceu no jogo", disse.

Jorge está emprestado pelo Monaco (FRA) até o final do ano e dificilmente seguirá no Santos na próxima temporada, apesar da vontade do Peixe de tê-lo no elenco. Sasha tem contrato com o clube até o final de 2022.

Santos