Topo

Ônibus Rio-Lima volta a ter problemas e fica em mecânica por 5 horas em RO

Ônibus que leva flamenguistas rumo a Lima apresentou problemas mecânicos e ficou cinco horas parado em Vilhena (RO) - Diego Salgado/UOL
Ônibus que leva flamenguistas rumo a Lima apresentou problemas mecânicos e ficou cinco horas parado em Vilhena (RO) Imagem: Diego Salgado/UOL

Diego Salgado

Do UOL, em Vilhena (RO)

18/11/2019 19h22

Resumo da notícia

  • Veículo que transporta flamenguistas teve problemas de ar-condicionado e roda traseira
  • Manutenção em oficina de Vilhena (RO) foi complicada e deixou passageiros à espera
  • Supervisora da companhia Ormeño diz que planos mudaram e descarta troca de ônibus
  • Comitiva tem chegada prevista para quinta (21) a Lima, a dois dias da final da Libertadores

O ônibus que faz o trajeto Rio de Janeiro-Lima com 16 torcedores do Flamengo, 26 viajantes e cinco jornalistas apresentou novo problema no ar-condicionado hoje (18) à tarde. Por isso, a viagem ficou interrompida por cinco horas, na cidade de Vilhena, em Rondônia. A comitiva chegou ao posto de parada às 12h (horário local) para o almoço. O ônibus, da empresa Ormeño, deixou o local às 13h rumo a uma mecânica das proximidades, com os dois motoristas e outros dois funcionários.

Segundo esses funcionários, o veículo teve de passar por manutenção em seu duto de ar-condicionado, que estava entupido, e na roda traseira esquerda, com troca de parafusos. Feitos os reparos, os funcionários afirmaram que não pretendem mais trocar de ônibus em Porto Velho. A capital está a 700 km de distância de Vilhena.

O retorno aconteceu cinco horas depois. Todos os torcedores, jornalistas e viajantes esperaram o retorno do coletivo em um posto de gasolina. Alguns ficaram sem entender a situação. Segundo a supervisora da companhia que acompanha a viagem, Susy Miranda, a demora ocorreu devido ao processamento do pagamento pelos serviços mecânicos prestados, além da dificuldade para a execução desses reparos. Única funcionária que fala português com fluência, ela se deslocou com os motoristas para ajudar na operação.

Apesar do problema, o clima entre os torcedores foi de festa durante longo período à espera. Eles cantaram várias músicas de apoio ao Flamengo. Ao final, porém, eles já se mostravam insatisfeitos, sobretudo por causa da falta de informações.

Ontem (17), o ônibus teve problemas no ar-condicionado na passagem pelo Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. Sob um forte calor, um funcionário da companhia ajeitou o equipamento em duas ocasiões. O aparelho voltou a funcionar, mas teve de passar por revisão em uma mecânica da cidade de Sonora, no Mato Grosso do Sul.

Além do problema com o ar-condicionado, o ônibus apresentou problemas com goteiras no piso superior, onde as poltronas são normais. De acordo com uma funcionária da Ormeño, existe a chance de infiltrações no para-brisa caso chova forte até a fronteira com o Peru - as previsões apontam precipitações no Acre.

À noite, com o ar-condicionado funcionando, o ônibus passou por uma limpeza geral durante o horário do jantar, em Cuiabá, capital do Mato Grosso. A viagem já dura 57 horas. Foram percorridos 2.898 km. Faltam, então, 3.132 km até Lima. A previsão de chegada inicial era para quinta-feira (21) de manhã.

#UOLrumoaLima

A final da Libertadores entre Flamengo e River Plate está marcada para o próximo dia 23. Uma semana antes de a bola rolar no Estádio Monumental de Lima, no Peru, o UOL Esporte partiu rumo à capital peruana ao lado de torcedores rubro-negros. A viagem, entretanto, não será comum. O trajeto de pouco mais de seis mil quilômetros será feito de ônibus.

Durante 116 horas, o ônibus passará por seis estados brasileiros (Rio, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre), incluindo parte do Pantanal e da Amazônia, além das capitais Cuiabá, Porto Velho e Rio Branco.

Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima - Diego Salgado/UOL Esporte
Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima
Imagem: Diego Salgado/UOL Esporte

Já em território peruano, a caravana vai passar por Puerto Maldonado, Cusco e, enfim, Lima. No total, serão quase cinco dias de viagem, do Atlântico ao Pacífico, com dez paradas previstas. A chegada, portanto, deve acontecer na quinta-feira, dois dias antes da decisão entre Flamengo e River.

A empresa responsável pelo deslocamento é a peruana Ormeño, que realiza o trajeto uma vez por semana, mas, por causa da mudança de sede da final de Santiago para Lima, decidiu colocar um ônibus extra destinado aos torcedores.

A viagem pode ser acompanhada pelas redes sociais do UOL Esporte, com #UOLrumoaLima. O repórter Diego Salgado foi o escolhido para a missão. Nos últimos dois anos, ele se especializou em viagens longas de bicicleta. Em 2018, atravessou a América do Sul, de Porto Alegre a Santiago, no Chile (1.939 km em 27 dias). Há três meses, o trajeto escolhido foi na Europa, de Barcelona, na Espanha, a Amsterdã, na Holanda. Na ocasião, ele pedalou por 2.028 km em 29 dias e passou por seis países.

Flamengo