Topo

Além de flamenguistas, ônibus Rio-Lima carrega história de amor de peruanos

Casal peruano encara longa viagem de volta para casa na companhia de flamenguistas - Diego Salgado/UOL
Casal peruano encara longa viagem de volta para casa na companhia de flamenguistas Imagem: Diego Salgado/UOL

Diego Salgado

Do UOL, em Vilhena (RO)

18/11/2019 18h26

A linha Rio de Janeiro-Lima leva 16 torcedores do Flamengo até o Peru, local da final da Copa Libertadores, no sábado (23). A longa viagem, porém, não se limita à paixão por futebol de rubro-negros. O ônibus também leva 22 peruanos de volta à terra natal. Dois deles se conheceram em São Paulo, iniciaram um namoro e tiveram uma filha no Brasil no começo deste ano.

Junior Chalico, 22 anos, vive na capital paulista desde outubro de 2017, mesma época em que Leidy Rozas, 21, desembarcou no Brasil de ônibus. Eles se encontraram pela primeira vez em uma fábrica de roupas no bairro do Brás e logo se apaixonaram. Depois de um ano e meio, a peruana deu à luz a uma menina: Dara. Com apenas sete meses de idade, ela é a passageira mais jovem dessa excursão.

Agora, o casal passará as festas de fim do ano com os familiares no Peru, depois de dois anos distantes de casa. Para isso, enfrentam cinco dias na estrada misturados aos flamenguistas no andar superior do ônibus. Ao fim do trajeto, vão apresentar Dara aos familiares.

Junior pretende ficar em Cusco, apesar de gostar de viver em São Paulo. Leidy que é de Arequipa, prefere continuar no Brasil, por julgar que, aqui, têm condições melhores de trabalho. Quando começaram suas atividades profissionais no país, ambos ganhavam R$ 30 por dia para costurar roupas em um turno de 15 horas.

Hoje, eles trabalham na "feirinha da madrugada", comércio de roupas famoso no Brás. O salário agora é de R$ 80 diários, por 12 horas de trabalho, de segunda-feira a sábado. Embora tenham encontrado estabilidade em São Paulo, o casal viaja com todos seus pertences ao Peru.

A ideia de Junior é voltar a trabalhar com solda em Cusco. Para ele, a viagem ao Brasil já valeu pena por ter conhecido uma nova cultura. "Vamos ficar um pouco la, curtir a família, ver o que arrumamos e, se precisar, voltamos", disse Junior, que gostou "da educação dos brasileiros no transito", ao contrário dos peruanos, que "usam muito a buzina"

Leidy, porém, parece irredutível. Ela admira os brasileiros como um povo atencioso. Quer ficar em São Paulo, insistindo que as perspectivas são boas na metrópole em que construiu sua nova família.

#UOLrumoaLima

 Torcedores do Flamengo encaram viagem de ônibus rumo a Lima. Na foto, escala em Pontes e Lacerda (MT) - Diego Salgado/UOL
Torcedores do Flamengo encaram viagem de ônibus rumo a Lima. Na foto, escala em Pontes e Lacerda (MT)
Imagem: Diego Salgado/UOL

A final da Libertadores entre Flamengo e River Plate está marcada para o próximo dia 23. Uma semana antes de a bola rolar no Estádio Monumental de Lima, no Peru, o UOL Esporte partiu rumo à capital peruana ao lado de torcedores rubro-negros. A viagem, entretanto, não será comum. O trajeto de pouco mais de seis mil quilômetros será feito de ônibus.

Durante 116 horas, o ônibus passará por seis estados brasileiros (Rio, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre), incluindo parte do Pantanal e da Amazônia, além das capitais Cuiabá, Porto Velho e Rio Branco.

Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima - Diego Salgado/UOL Esporte
Torcedor do Flamengo serve bolo para um dos motoristas no ônibus que vai até Lima
Imagem: Diego Salgado/UOL Esporte

Já em território peruano, a caravana vai passar por Puerto Maldonado, Cusco e, enfim, Lima. No total, serão quase cinco dias de viagem, do Atlântico ao Pacífico, com dez paradas previstas. A chegada, portanto, deve acontecer na madrugada de quarta para quinta-feira, dois dias antes da decisão entre Flamengo e River.

A empresa responsável pelo deslocamento é a peruana Ormeño, que realiza o trajeto uma vez por semana, mas, por causa da mudança de sede da final de Santiago para Lima, decidiu colocar um ônibus extra destinado aos torcedores.

A viagem pode ser acompanhada pelas redes sociais do UOL Esporte, com #UOLrumoaLima. O repórter Diego Salgado foi o escolhido para a missão. Nos últimos dois anos, ele se especializou em viagens longas de bicicleta. Em 2018, atravessou a América do Sul, de Porto Alegre a Santiago, no Chile (1.939 km em 27 dias). Há três meses, o trajeto escolhido foi na Europa, de Barcelona, na Espanha, a Amsterdã, na Holanda. Na ocasião, ele pedalou por 2.028 km em 29 dias e passou por seis países.

Flamengo