Topo

Fla e Grêmio viram modelo de saúde financeira e superam até o do Palmeiras

Flamengo e Grêmio: excelência na gestão, resultados dentro de campo -  REUTERS/Sergio Moraes
Flamengo e Grêmio: excelência na gestão, resultados dentro de campo Imagem: REUTERS/Sergio Moraes

Jeremias Wernek e Leo Burlá

Do UOL, em Porto Alegre e Rio de Janeiro

17/11/2019 04h00

Flamengo e Grêmio se reencontram no Campeonato Brasileiro hoje (17), às 16h, na Arena do Grêmio, com ambos no G4 e após terem lutado por uma vaga na final da Libertadores. E não é à toa. Em lados opostos no gramado estarão os dois clubes que representam as políticas financeiras de maior sucesso no futebol brasileiro atual. Rubro-negros e tricolores podem estar separados por quase R$ 200 milhões em investimentos, mas liquidaram dívidas e navegam por águas diferentes da maioria dos outros clubes da elite nacional.

É verdade que o Palmeiras também foge do papel médio dos clubes brasileiros. Só que o atual campeão brasileiro tem o aporte financeiro de uma parceira, a Crefisa, algo muito diferente do cenário na Gávea e no Humaitá.

O Flamengo começou a cuidar das finanças em 2013, e o Grêmio agiu no mesmo sentido dois anos depois. A fórmula para melhorar a condição dos clubes foi a mesma: apertar o cinto e diminuir gastos. Tanto no Rio de Janeiro quanto em Porto Alegre, os times ficaram modestos para compensar gastos anteriores que estouraram as contas.

Eduardo Bandeira de Mello liderou o processo que encarou uma dívida de quase R$ 750 milhões e entregou a gestão a Rodolfo Landim com passivo de cerca de R$ 340 milhões. No meio do caminho, além de reduzir custos, o Fla conseguiu turbinar as receitas com vendas de jovens e o acordo no ProFut — o programa de refinanciamento de dívidas do governo federal.

Romildo Bolzan Jr. assumiu o Grêmio e conduziu o clube a uma era de austeridade e com espaço crescente para jovens das categorias de base. O surgimento de talentos se tornou pedra angular do momento do clube, com titularidade e depois transferências milionárias. "Temos crédito. O Grêmio está seguro financeiramente, mas não tem nada sobrando. Nós cumprimos nossos compromissos e nos mantemos atrás de novos recursos para nos prover", diz Bolzan Jr.

No Fla, a recuperação financeira avançou e os investimentos foram progressivos. Diego, Everton Ribeiro e Diego Alves abriram período de negócios com maior impacto. Neste ano, o clube usou quase R$ 200 milhões nas contratações de De Arrascaeta, Filipe Luís, Gerson, Rafinha, Pablo Marí e Bruno Henrique e deu um salto ainda maior.

O Grêmio investiu muito menos em 2019 e seguiu apostando em jogadores "no desvio" e joias da base. A diferença em relação ao Flamengo também está no resultado prático da política. Em Porto Alegre, já foram conquistados seis títulos desde o início da recuperação financeira. Na Gávea, são apenas quatro taças — Copa do Brasil de 2013 e o Campeonato Carioca em 2014, 2017 e 2019.

A dinheirama aportada pelo Flamengo se justifica pelas previsões orçamentárias. De acordo com a peça apresentada no início de 2019, o Rubro-Negro deve ter receita bruta de algo em torno de R$ 750 milhões e superávit de R$ 87 milhões. O Grêmio, por outro lado, teve superávit de R$ 69,8 milhões no ano passado e receita bruta de R$ 326,3 milhões. Em 2019, o orçamento gremista prevê receita bruta de R$ 302 milhões.

Na semifinal da Libertadores, os times fizeram dois duelos muito esperados em todo o Brasil, até por conta de toda a polêmica e 'troca de farpas' antes de a bola rolar, inclusive, entre os técnicos Renato Gaúcho e Jorge Jesus. No primeiro encontro, em Porto Alegre, empate em 1 a 1. No Maracanã, porém, o Flamengo foi superior e goleou por 5 a 0, assegurando vaga na decisão.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X FLAMENGO

Data e hora: 17/11/2019 (domingo), às 16h00 (horário de Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
VAR: Jose Claudio Rocha Filho (SP)

Grêmio: Paulo Victor; Galhardo, David Braz, Pedro Geromel e Cortez; Darlan, Maicon, Alisson, Tardelli e Everton; Luciano. Técnico: Renato Gaúcho

Flamengo: Diego Aves; Rafinha (Rodinei), Thuler, Rodrigo Caio e Renê; Piris, Diego e Everton Ribeiro; Arrascaeta, Reinier e Gabigol. Técnico: Jorge Jesus

Errata: o texto foi atualizado
O texto não informava os títulos cariocas conquistados pelo Flamengo em 2014 e 2019. A informação foi corrigida.
O texto informava data e horário errados na ficha técnica. O jogo será realizado neste domingo, às 17h. A informação foi corrigida.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Flamengo