Topo

Sem ingresso, flamenguista vende TV no Recife e viaja por 16 dias até Lima

Cristiano Ricardo saiu de Recife para ir a Lima tentar ver o jogo do Flamengo na Libertadores - Diego Salgado/UOL Esporte
Cristiano Ricardo saiu de Recife para ir a Lima tentar ver o jogo do Flamengo na Libertadores Imagem: Diego Salgado/UOL Esporte

Diego Salgado

Do UOL, no Rio de Janeiro

16/11/2019 18h06

Resumo da notícia

  • Cristiano Ricardo está em um ônibus rumo à Lima para final da Libertadores
  • Ele viajou três dias de ônibus até o Rio de Janeiro e tem mais cinco dias até o Peru
  • Para pagar os R$ 2,6 mil da viagem, ele vendeu uma TV e um rádio e usou econômias
  • Amigos estão fazendo uma vaquinha para ele tentar comprar um ingresso para a final. Se não conseguir, assistirá em um bar
  • Flamengo e River Plate decidem a Libertadores em jogo único em Lima no dia 23/11

Cristiano Ricardo esperou por 31 anos para tentar ver o Flamengo ao vivo e a cores pela primeira vez. Sem chances de acompanhar o time do coração em Recife, ele apostou tudo numa viagem de ônibus a Lima, no Peru, onde a equipe rubro-negra enfrenta o River Plate pela final da Libertadores. A longa espera faz a viagem rumo à capital peruana parecer fácil. Não é. Resignado, o pernambucano, que é operador de máquina e está de licença do trabalho, encara a longa distância quase calado, em uma poltrona comum, sem conforto.

Ele não tem ingresso para o jogo do próximo sábado (Flamengo x River, pela decisão da Libertadores), mas encarou três dias de ônibus, de Recife ao Rio de Janeiro. Na capital fluminense, dormiu em um banco da rodoviária à espera do horário da saída do coletivo de Lima. "Era proibido deitar para dormir, não teve jeito", disse. Como a viagem até a maior cidade peruana vai durar cinco dias, Cristiano completará oito dias na estrada. Depois, terá pela frente mais oito dias para voltar para casa.

Cristiano Ricardo mostra o celular com fotos dos filhos - Diego Salgado/UOL Esporte
Cristiano Ricardo mostra o celular com fotos dos filhos
Imagem: Diego Salgado/UOL Esporte
As dificuldades não param por aí. Para conseguir o dinheiro das passagens para os quatro trechos, cerca de R$ 2,6 mil, Cristiano vendeu uma televisão e um rádio. Com isso, obteve cerca de R$ 2 mil. O restante veio de suas economias. O valor parece alto, mas, se comparado às tarifas aéreas, não é. O flamenguista cotou preços depois da mudança de sede da final -- de Santiago para Lima. Ele gastaria R$ 2,4 mil só de ida.

Não daria para vir de avião. Quando o Flamengo garantiu a vaga na final, decidi vir. Era um sonho meu. Ninguém sabe quando isso vai acontecer de novo"

Para realizar o sonho, Cristiano teve de deixar para trás dois filhos, um menino de três anos, no "caminho para ser rubro-negro", e uma menina de oito, que está indecisa quanto ao clube de coração. "Foi complicado me despedir deles. O menino chorou quando subi no ônibus", afirmou.

Em Lima, Cristiano terá de resolver outro problema: procurar ingresso a partir da véspera do jogo. "Uns amigos meus estão tentando fazer uma vaquinha para me ajudar. Se não conseguir, vejo num bar", destacou.

#UOLrumoaLima

A final da Libertadores entre Flamengo e River Plate está marcada para o próximo dia 23. Uma semana antes de a bola rolar no Estádio Monumental de Lima, no Peru, o UOL Esporte partiu rumo à capital peruana ao lado de torcedores rubro-negros. A viagem, entretanto, não será comum. O trajeto de pouco mais de seis mil quilômetros será feito de ônibus.

Durante 116 horas, o ônibus passará por seis estados brasileiros (Rio, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre), incluindo parte do Pantanal e da Amazônia, além das capitais Cuiabá, Porto Velho e Rio Branco.

Motorista da empresa Ormeño posa com a bandeira do Flamengo - Diego Salgado/UOL Esporte
Motorista da empresa Ormeño posa com a bandeira do Flamengo
Imagem: Diego Salgado/UOL Esporte

Já em território peruano, a caravana vai passar por Puerto Maldonado, Cusco e, enfim, Lima. No total, serão quase cinco dias de viagem, do Atlântico ao Pacífico, com dez paradas previstas. A chegada, portanto, deve acontecer na madrugada de quarta para quinta-feira, dois dias antes da decisão entre Flamengo e River.

A empresa responsável pelo deslocamento é a peruana Ormeño, que realiza o trajeto uma vez por semana, mas, por causa da mudança de sede da final de Santiago para Lima, decidiu colocar um ônibus extra destinado aos torcedores.

A viagem pode ser acompanhada pelas redes sociais do UOL Esporte, com #UOLrumoaLima. O repórter Diego Salgado foi o escolhido para a missão. Nos últimos dois anos, ele se especializou em viagens longas de bicicleta. Em 2018, atravessou a América do Sul, de Porto Alegre a Santiago, no Chile (1.939 km em 27 dias). Há três meses, o trajeto escolhido foi na Europa, de Barcelona, na Espanha, a Amsterdã, na Holanda. Na ocasião, ele pedalou por 2.028 km em 29 dias e passou por seis países.

Flamengo