Topo

Futebol


Tite lamenta pênalti perdido e vê "domínio" no 1° tempo contra Argentina

Tite orienta a seleção brasileira durante derrota para a Argentina em Riad - Fayez Nureldine / AFP
Tite orienta a seleção brasileira durante derrota para a Argentina em Riad Imagem: Fayez Nureldine / AFP

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

15/11/2019 18h03

O técnico Tite lamentou o pênalti perdido por Gabriel Jesus, acreditando que um eventual primeiro gol teria feito a diferença na derrota de hoje por 1 a 0 para a Argentina. Ainda assim, o comandante da seleção elogiou o primeiro tempo da da equipe, que, para ele, dominou a primeira etapa. Tite também revelou um papo com o técnico adversário, Lionel Scaloni, que teria corroborado sua visão de jogo.

Segundo Tite, Scaloni afirmou que a Argentina sofreu muito na primeira etapa por não conseguir tirar a bola do Brasil. O treinador brasileiro tentou mudar o jogo na segunda etapa, mas não teve sucesso.

"Vi o primeiro tempo bom, com domínio, mesmo sem reais oportunidades maiores. Segundo tempo não, tentei diversas formas, com pivô, duplo pivô, trouxe um aberto do lado esquerdo, Couto por dentro com um meio-campista só. Tentamos alternativas, mas não teve (sucesso). Quando não temos resultado, um conjunto de fatores pesa, como a necessidade do resultado. A grandeza da camiseta e do clássico exigem isso", afirmou em entrevista coletiva.

"Hoje o jogo se caracteriza por bastante contato físico também. Falava com Scaloni, e ele dizia que sofreram muito no primeiro tempo porque não conseguiam tirar a bola de nós, mas não traduzimos isso em gol. Quando eles reorganizam, dificultam pra nós", completou.

O Brasil poderia ter saído na frente em pênalti que Gabriel Jesus sofreu e desperdiçou aos oito minutos da primeira etapa. Cinco minutos depois, Lionel Messi sofreu penalidade, bateu para a defesa de Alisson, mas aproveitou o rebote para marcar o gol da vitória. Para Tite, perder o pênalti no início atrapalhou também a questão psicológica.

"Traduzir em gols as oportunidades era fundamental. Não falo especificamente, mas também do pênalti. Ele traz um componente emocional nesses jogos grandes. Mantivemos essa busca no primeiro tempo, depois buscamos alternativas e não tivemos felicidade. Quando se faz um gol, o adversário começa a errar mais e você se mantém preservado e aproveita o espaço que o adversário, por querer criar, vai te dar. Isso acontece nos grandes jogos e aconteceu hoje", afirmou.

Com a derrota para a Argentina, o Brasil chegou ao quinto jogo sem vencer, algo que não acontecia desde 2013. O próximo compromisso da seleção é diante da Coreia do Sul, na próxima terça-feira (19), às 10h30 (de Brasília), no estádio Mohammed Bin Zayed, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos.

Futebol