PUBLICIDADE
Topo

Palmeiras

Palmeiras repete plano e deixa Prass, Jailson e Dracena sem vínculo em 2020

Prass e Jailson ainda não sabem se ficam no Palmeiras em 2020 - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Prass e Jailson ainda não sabem se ficam no Palmeiras em 2020 Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

15/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • O Palmeiras vai adotar a mesma estratégia do ano passado e só vai definir se renova ou não com Jailson, Fernando Prass e Edu Dracena após o Brasileiro
  • O expediente é o mesmo que a diretoria palmeirense já havia adotado no ano passado, quando o trio teve contrato renovado por um ano
  • De 2018 para 2019, os três continuaram na Academia de Futebol a pedido de Felipão e de sua comissão técnica

O Palmeiras vai adotar a mesma estratégia do ano passado e só vai definir se renova ou não com Jailson, Fernando Prass e Edu Dracena após o Brasileirão. Os três têm vínculo até dezembro e ainda não sabem em que times estarão em 2020. Eles já poderiam, inclusive, negociar pré-contrato com outro time para a próxima temporada.

O expediente é o mesmo que a diretoria palmeirense já havia adotado no ano passado, quando o trio teve contrato renovado por um ano. A justificativa é que abrir conversas antes do término da tabela pode tirar o foco dos atletas dos gramados.

De 2018 para 2019, os três continuaram na Academia de Futebol a pedido de Felipão e de sua comissão técnica. Houve na diretoria quem tinha dúvidas se os três ainda poderiam ser aproveitados.

Edu Dracena fez 16 jogos na temporada e está em 24º no ranking de utilização do ano. Ele ainda não teve nenhuma oportunidade com Mano Menezes e está atrás de Gustavo Gómez, Vitor Hugo, Luan e Antônio Carlos na lista de preferência do treinador.

Já Jailson jogou ainda menos. Foram só cinco jogos na temporada e uma queda de desempenho que preocupou a comissão. Ele tem algumas limitações físicas por conta de problemas no tendão na região do quadril que já fizeram até o Alviverde procurar ajuda de médicos especialistas nos Estados Unidos.

Fernando Prass, por fim, é o que desperta mais interesse da torcida. Considerado ídolo por parte dos palmeirenses, especialmente por estar com a equipe desde a Segundona, em 2013, o goleiro já atuou 11 vezes no ano e já avisou que quer ficar. Os dois estão atrás de Weverton, o titular absoluto e convocado algumas vezes para a seleção brasileira.

A diretoria do Palmeiras já recebeu o pedido de Maurício Galiotte para dar mais chances para garotos da base a partir de 2020. Além disso, o presidente prometeu que os esforços para contratações serão concentrados em atleta que chegam para serem titulares.

Palmeiras