Topo

Futebol


Hyuri crê que poderia se reerguer no Atlético-MG: "Hoje daria muito certo"

Hyuri (à direita) comemora com Luan após marcar seu primeiro gol com a camisa do Atlético-MG - Rhona Wise/AFP
Hyuri (à direita) comemora com Luan após marcar seu primeiro gol com a camisa do Atlético-MG Imagem: Rhona Wise/AFP

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

15/11/2019 12h30

Hyuri se tornou um nome importante para o Sport no segundo turno da Série B do Campeonato Brasileiro 2019. Titular nos últimos cinco jogos da equipe, ele tem sido peça-chave na campanha que deve culminar no retorno à elite do futebol nacional. No entanto, o jogador de 28 anos ainda tem contrato com outro clube: o Atlético-MG.

O seu vínculo na Cidade do Galo se encerra em dezembro de 2020, e o atacante não tem dúvidas: poderia se destacar no time mineiro com a experiência que tem atualmente.

"Então, foi uma passagem que acredito que, com a experiência de hoje, daria muito certo. Infelizmente, o lado psicológico em lidar melhor com os momentos, treinamentos e jogos fez a diferença negativamente, como hoje, tem feito a diferença a meu favor, positivamente", disse em entrevista ao UOL Esporte.

Contratado pelo Galo em janeiro de 2016, Hyuri disputou apenas uma temporada no clube. Na ocasião, ele fez 33 jopos e marcou três gols. No ano seguinte, foi emprestado ao Chongqing Dangdai, da China, mas pouco atuou. Depois de sua volta do futebol chinês, acumulou empréstimos para Ceará e Ponte Preta, mas só conseguiu se destacar no Sport, onde já fez três gols em 19 jogos.

Mas uma dúvida persiste. Ele seguirá no Sport ou voltará para o Atlético em 2020? O próprio Hyuri tenta responder sobre o seu futuro.

"Graças a Deus, conquistei a confiança do Guto [Ferreira]. Batalhei por isso. Ele [Guto] é um cara que eu agradeço também, pois acreditou que eu poderia ajudá-lo, e me deu uma sequência em que eu só cresci com boas apresentações. Então, por força de contrato, eu teoricamente volto ao Atlético, depende um pouco deles. Porém, mais ainda de mim, e eu quero um lugar onde me queiram, como foi aqui no Sport Recife. Fui muito bem acolhido e só vi meu trabalho crescer. Quiseram me ajudar a desempenhar o meu melhor e sou muito grato", comentou.

Veja, abaixo, outros trechos da entrevista de Hiury ao UOL Esporte:

Qual seu maior objetivo na carreira hoje?

"Sinceramente, hoje, meu maior objetivo é ser campeão brasileiro pelo Sport. E o que para muitos pode parecer um sonho meio estranho, mas eu queria jogar na Major League Soccer. Eu tenho muita admiração por esse campeonato, a organização, os jogos não são apenas jogos, são grandes eventos, e eu gosto de viver intensamente essa coisa de não ser apenas os 90 minutos, fora a qualidade de vida do país americano".

Como foi jogar ao lado do Seedorf? Conte um pouco sobre o que muitos não sabem sobre ele.

"Seedorf é um cara extremamente profissional e disciplinado, muito do meu comportamento como atleta eu peguei como referência dele. Hoje, tenho orgulho de ser um atleta de nível disciplinado, graças a ele e ao Léo Inácio, com quem tive a oportunidade de jogar junto no Audax Rio".

Na Ponte Preta, o time quase conseguiu o acesso após uma série de vitórias. Relembre um pouco aquele elenco e como foi ter batido na trave esse acesso.

"Um grupo excelente, a gente se fechou num propósito de viver jogo a jogo, não adiantava pensar no último jogo contra o Avaí, se não conquistássemos as vitórias necessárias até tal, e as coisas foram acontecendo a nosso favor, mas o sentimento no final foi de uma pequena tristeza por faltar apenas uma vitória, mas também sentimento de satisfação pelo o que o grupo foi capaz de buscar, e não ter se entregado antes do último apito do campeonato".

Qual foi seu gol mais importante na carreira? E o mais bonito?

"Essa é boa. Porém, não tão difícil, dois gols com a camisa do Botafogo. Contra o Coritiba, foi o mais bonito. E contra o Corinthians, o mais importante. O Corinthians era o então campeão mundial. Eu saí do banco, marquei um gol aos 45 minutos do segundo tempo. Nosso time estava na segunda colocação do Brasileirão, foi muito importante".

Futebol