Topo

Dupla de ataque deslancha e faz Grêmio marcar dois gols por partida

Luciano é dupla de Tardelli no ataque do Grêmio e tem conquistado espaço no time - Jeferson Guareze/AGIF
Luciano é dupla de Tardelli no ataque do Grêmio e tem conquistado espaço no time Imagem: Jeferson Guareze/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

15/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • A dupla de ataque formada por Diego Tardelli e Luciano estão atuando juntos há seis jogos no Grêmio.
  • Foram cinco vitórias e uma derrota, 12 gols marcados, média de dois por jogo.
  • Diego Tardelli disse que o sistema ofensivo ficou mais leve e a troca de posições tem ajudado.
  • Renato Gaúcho, que preferia a utilização de um centroavante mais posicionado, mudou de ideia.

Renato Gaúcho mudou seu conceito de formação de ataque e achou o melhor para o Grêmio. Abriu mão de um centroavante posicionado e passou a utilizar Luciano e Tardelli alternando-se em criação e conclusão de jogadas. Desde a 27ª rodada do Brasileiro atuando juntos, eles dão ao time média de dois gols por jogo e quase 100% de aproveitamento.

Uma derrota e cinco vitórias. Este é o cartel da dupla formada por Tardelli e Luciano nos seis jogos seguidos em que atuaram. E a única vez que a vitória não veio foi exatamente quando eles não começaram juntos a partida. Tardelli entrou no decorrer da queda por 2 a 1 para o Fortaleza. André começou jogando.

Nos seis confrontos, o Grêmio marcou 12 gols, dos quais um foi anotado por Tardelli e dois por Luciano.

"Ficou um ataque mais leve, trocamos de posição, temos o entendimento do Alisson, do Cebolinha... Minha função tem sido a que o Jean [Pyerre] e o Luan estavam fazendo antes da mudança. Estamos entrosados, e que bom que deu certo a formação e está sendo legal. Nos entendemos bem, pensamos do mesmo jeito, está sendo muito bom", disse Tardelli em entrevista coletiva.

É exatamente ele que tem por função preferencial retornar para auxiliar na criação. Luciano usa sua força e explosão para estar mais perto do gol adversário. Mas não é estranho, ao mesmo tempo, ver o ex-Fluminense recuar e Tardelli aparecer como comandante de ataque.

Essa alternância de posicionamento, além de desestabilizar a defesa adversária, dá a ambos a possibilidade de participar de fases diferentes do jogo, atrai atenção e acaba liberando movimentações dos jogadores de lado, Everton e Alisson.

Em relação ao fatídico jogo contra o Flamengo, essa é uma das mudanças mais sensíveis da equipe. Depois do 5 a 0 que significou a eliminação na semifinal da Libertadores, o Tricolor ganhou todas as partidas que teve.

Agora é hora de rever o Rubro-Negro. Grêmio e Flamengo jogam neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena do Grêmio, pela 33ª rodada do Brasileiro.

Grêmio