Topo

Santos seria líder ou vice-líder em qualquer outro Brasileirão de 20 clubes

Gabriel Carneiro e Lucas Faraldo

Do UOL, em São Paulo

11/11/2019 04h00

O Santos luta pela (e vai aos poucos se aproximando da) segunda posição na classificação do Campeonato Brasileiro. Isso porque o Peixe está num espaço-tempo marcado pela campanha fora da curva do líder Flamengo desta temporada de 2019. Fosse em qualquer outra edição da era dos pontos corridos com 20 clubes, o Alvinegro estaria brigando pela liderança restando as mesmas seis rodadas.

Levantamento do UOL Esporte aponta que o Santos com seus atuais 64 pontos e 19 vitórias, após 32 rodadas, seria líder em seis e vice-líder em sete dos 13 campeonatos disputados entre 2006 e 2018. Não à toa, Jorge Sampaoli está à frente do Peixe de melhor campanha no Brasileirão de pontos corridos.

Com os mesmos números que sustenta até aqui na atual edição, o Santos viveria o mais positivo dos cenários nos campeonatos de 2009 e 2010, quando não somente seria líder como também estaria a confortáveis sete pontos de distância para os segundos colocados — Palmeiras e Fluminense, respectivamente, ambos com 57 pontos a essa altura dos certames.

A pior das projeções para o Santos de Sampaoli é a do Brasileirão de 2015. Naquela edição, ainda que vice-líder, o Peixe estaria a significativos seis pontos de distância do Corinthians de Tite, até aqui o melhor campeão brasileiro dos pontos corridos. Ainda assim, seria plausível considerar em aberto essa virtual disputa alvinegra pelo título de quatro anos atrás.

Para hoje, porém, a disputa real que resta ao Santos é pela segunda posição do Brasileirão. Com 13 pontos de desvantagem para o Flamengo, que tem disparada a melhor pontuação de um líder ao fim da 32ª rodada, e restando apenas 18 pontos em jogo, é muito difícil enxergar a equipe da Vila Belmiro ainda viva na disputa pelo título.

Bastante diferente é a situação alvinegra em relação ao rival Palmeiras. Numa sequência invicta de cinco jogos e engatado na quarta vitória consecutiva após os 3 a 0 sobre o Goiás do último sábado (9), o terceiro colocado Peixe reduziu de cinco para três pontos a distância até o vice-líder. Uma vitória na Baixada Santista sobre o São Paulo na próxima rodada renderia ao Santos, já na noite de sábado (16), a segunda posição — consolidada no domingo em caso de derrota do Palmeiras, em Salvador, frente ao Bahia.

O Brasileiro não acabou para o Santos de campanha digna até de bater campeão — e com possibilidade, remota, de ainda alcançar sim o Flamengo. O que dificulta é o tal espaço-tempo. Parece, afinal de contas, coisa do mundo da lua!

Santos na 32ª rodada do Brasileirão, com a campanha de 2019, seria:

  • vice-líder em 2018 (2 pontos do líder)
  • líder em 2017 (2 pontos do vice-líder)
  • vice-líder em 2016 (3 pontos do líder)
  • vice-líder em 2015 (6 pontos do líder)
  • vice-líder em 2014 (empatado com o líder)
  • vice-líder em 2013 (4 pontos do líder)
  • vice-líder em 2012 (5 pontos do líder)
  • líder em 2011 (6 pontos do vice-líder)
  • líder em 2010 (7 pontos do vice-líder)
  • líder em 2009 (7 pontos do vice-líder)
  • líder em 2008 (5 pontos do vice-líder)
  • vice-líder em 2007 (3 pontos do líder)
  • líder em 2006 (empatado com o vice-líder)

Santos