Topo

Athletico marca no fim, vence SPFC e complica Tricolor por Libertadores

Danilo Lavieri e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

10/11/2019 17h54

O São Paulo começa a ver a briga por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores ficar mais complicada. Hoje, no Morumbi, o desfalcado Athletico venceu o Tricolor paulista por 1 a 0. O time do técnico Fernando Diniz já havia decepcionado a torcida na rodada anterior do Campeonato Brasileiro, quando fora derrotado pelo Fluminense. O gol foi marcado no fim do segundo tempo por Marcelo Cirino.

O Athletico passou a somar 50 pontos, na sexta posição. A situação do São Paulo na disputa por uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores fica mais acirrada. Com o revés, o time se mantém na quinta colocação, com 52 pontos, sendo que o Corinthians empatou e o Internacional ganhou nesta rodada e também estão na batalha.

Mais uma vez, o time de Fernando Diniz teve uma atuação apagada. A equipe até chegou mais vezes ao ataque, porém, faltava um pouco mais de objetividade ao ataque. A melhor chance foi desperdiçada por Pablo, ainda no primeiro tempo. Restou aos visitantes definirem a partida já na reta final do confronto, com Marcelo Cirino.

Chuva e arquibancada vazia

O clima e o momento do São Paulo na temporada não ajudaram a torcida. Hoje, no Morumbi, 13.795 pessoas enfrentaram a chuva para apoiar o time após a derrota para o Fluminense.

Time misto, técnico interino e falta de interesse

O adversário do Tricolor paulista nesta tarde já tem a vaga na Copa Libertadores por ter conquistado a Copa do Brasil. Sem chance de título e longe da briga contra o rebaixamento, os paranaenses praticamente cumprem tabela até o fim do ano. Para completar o time perdeu o técnico Tiago Nunes, que acertou com o Corinthians, e atuou sem sete atletas: Léo Pereira e Marco Ruben (suspensos); Adriano, Bruno Guimarães, Jonathan, Léo Cittadini e Lucas Halter (lesionados), além de Everton Felipe (emprestado pelo próprio São Paulo e impedido de atuar por razões contratuais).

Desempenho do São Paulo

O time começou um pouco lento e desorganizado o confronto desta tarde. Quando pressionada, a equipe tinha dificuldade para sair com a bola dominada e permitiu alguns ataques do adversário. Aos poucos, o Tricolor paulista foi se adaptando ao jogo e passou a ter mais chances de marcar.

Desempenho do Athletico

Mesmo desfalcado, o time do Paraná não se intimidava e marcava o rival já no campo de ataque nos primeiros instantes. Os jogadores mudaram de postura no decorrer do confronto e deram espaço para os donos da casa. As falhas individuais também ficaram mais constantes e comprometiam o rendimento dos visitantes.

Quem foi bem do São Paulo

Tchê Tchê deu segurança na marcação e ainda mostrou qualidade no passe na hora de servir os companheiros.

Quem foi bem do Athletico

Rony era quem mais puxava os contra-ataques dos visitantes. Só faltou um pouco mais de calma hora hora de fazer os arremates.

Quem foi mal do São Paulo

Pablo perdeu uma oportunidade incrível no primeiro tempo. Na segunda etapa, pouco apareceu até ser substituído por Raniel. Já Volpi falhou no gol do adversário.

Quem foi mal do Athletico

Robson Bambu errou na saída de bola e deu alguns sustos na torcida paranaense.

Cronologia do jogo

As duas equipes tinham sistemas de jogo parecidos. Por isso, o fato de Athletico adiantar a marcação fazia a diferença no início do duelo. Faltava, porém, um pouco mais de objetividade para os paranaenses. Os tricolores passaram a impor e tiveram boas chances, como no chute de Reinaldo, que obrigou o goleiro Santos a fazer uma grande defesa, aos 7 minutos.

Ainda no primeiro tempo, Pablo perdeu uma chance incrível. Depois de falha do rival, Tchê Tchê deu o passe Vítor Bueno, que serviu o camisa 9. Livre de marcação, o atacante chutou para a defesa do arqueiro.

No segundo tempo, o São Paulo mantinha o domínio, mas não criava tanto. Para tentar deixar o time mais objetivo, Fernando Diniz tirou Jucilei e colocou Gabriel Sara. O Athletico, por sua vez, chegava com perigo em alguns lances, como em um arremate de Lucho, aos 21 minutos. Na sequência, o Tricolor paulista até teve mais algumas boas descidas ao ataque, mas faltava um pouco tranquilidade para tomar a decisão correta.

No contragolpe, o Athletico conseguiu definir a parada. Marcelo Cirino arriscou o chute de longe e Volpi aceitou. Nos instantes finais, os donos da casa tentaram reagir, mas não conseguiram. Restou ouvir as vaias dos torcedores.

Ficha técnica
São Paulo 0 x 1 Athletico

Data: 10 de novembro de 2019, domingo
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Competição: Campeonato Brasileiro, 32ª rodada
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Luiz Cláudio Regazone e Andrea Izaura Maffra de Sá (ambos de RJ)
VAR: Rodrigo de Miranda (RJ)
Cartões amarelos: Camacho e Wellington (CAP); Reinaldo e Anthony (SAO)
Gol: Marcelo Cirino, aos 44 minutos do 2º T(CAP)
Público: 13795 pagantes
Renda bruta: R$ 397.902,00

São Paulo: Tiago Volpi, Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Jucilei (Gabriel Sara), Tchê Tchê e Igor Gomes (Hernanes); Antony, Pablo (Raniel) e Vítor Bueno.
Técnico: Fernando Diniz.

Athletico: Santos; Madson, Robson Bambu, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Wellington, Camacho e Bruno Nazário (Lucho González); Nikão, Rony (Vitinho) e Marcelo Cirino.
Técnico: Eduardo Barros.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do informado, o Athletico é um time paranaense. O erro foi corrigido.
Diferente do informado, o Corinthians empatou contra o Palmeiras nesta rodada. O erro foi corrigido.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

São Paulo