Topo

Presidente do Inter cobra conduta de organizadas e fará reunião

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

10/11/2019 18h58

O presidente do Internacional, Marcelo Medeiros, se manifestou para cobrar conduta das torcidas organizadas do time. Após a vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, o mandatário lamentou os protestos ocorridos durante a partida e disse que se reunirá com diretores.

"Hoje fugimos do protocolo, normalmente não falo depois dos jogos, atendo os veículos antes das partidas, mas em razão do protesto com vandalismo, quebra-quebra, e com instrumentos cortantes sendo jogados em direção aos funcionários do clube, eu me vi na obrigação de me dirigir à comunidade colorada, esportiva, através dos veículos que cobrem o pós-jogo. Primeiro para deixar claro que foi este grupo de jogadores que nos trouxe a uma final de Copa do Brasil, uma final que perdemos e criou uma frustração muito grande, mas ela é do tamanho da expectativa que foi criada. E ela é fruto do trabalho realizado por estes atletas e o departamento de futebol. Faltam seis jogos, o Inter está na briga pela Libertadores, e nós vamos lutar, como lutamos ao longo do ano, dos últimos anos, resgatando a autoestima do nosso torcedor, pela melhor colocação no Brasileiro", disse Medeiros.

Os fatos relatados ocorreram ontem, durante protesto de torcedores enquanto o elenco do Inter realizava treinamento no Beira-Rio. Durante a vitória sobre o Flu, as organizadas do Inter voltaram a protestar, reclamando dos jogadores, cobrando raça e chamando o time de "sem vergonha".

"O sistema de operações no Beira-Rio é espetacular. As câmeras e a qualidade de imagens é invejável. Sabemos todos que estavam ali. Inclusive faixas foram pintadas no pátio do estádio. Na sala da organizada no Gigantinho (Ginásio ao lado do Beira-Rio). O clube oferece para torcida um espaço e eles usam contra o clube? Isso vai ter que mudar. Vai ter que mudar. Nos últimos anos, o Inter sempre procurou defender a liberdade do torcedor. Vamos nos reunir e essa será a pauta. Vamos fazer o que nos cabe, a identificação de quem ultrapassou o limite do protesto. Vir, vaiar em momentos de tensão, eu também sou torcedor, sei como é. Mas nunca depreciei nada do Internacional", comentou.

A direção do Internacional irá se reunir para tomar atitudes contra os responsáveis pelas atitudes violentas e que cobraram o time.

"Ontem garantimos a segurança dos jogadores enquanto treinavam. Este tipo de manifestação não ajuda em nada", contou. "Hoje há o torcedor violento celebridade, que procura a rede social para se destacar. Ele coloca faixa, invade treino, destoa do ambiente esportivo", completou.

"O clube é organizado, tem uma vice-presidência de comunicação social e uma diretoria de torcidas. Através dessa vice-presidência, conversaremos com diretores do clube, até podemos nos reunir com representantes das organizadas, no máximo dois, e vamos colocar os pingos nos is", finalizou.

Com a vitória de hoje, o Inter chegou a 49 pontos e ocupa o sétimo lugar na classificação.

Internacional