Topo

Futebol


Árbitro interrompe Fortaleza x Ceará e retira faixa de protesto contra VAR

Faixa da torcida do Fortaleza contra o VAR no Castelão - Reprodução/Premiere
Faixa da torcida do Fortaleza contra o VAR no Castelão Imagem: Reprodução/Premiere

Do UOL, em São Paulo

10/11/2019 20h08

Antes mesmo de ser acionado, o VAR causou polêmica no clássico entre Fortaleza e Ceará neste domingo (10), na Arena Castelão. O árbitro Flávio Rodrigues paralisou a partida ao perceber uma faixa nas arquibancadas que protestava contra o árbitro de vídeo e determinou a retirada do objeto para dar sequência ao duelo em campo. O Fortaleza venceu o jogo por 1 a 0.

Visto como censura por torcedores no estádio e nas redes sociais, a atitude é fruto de uma orientação da CBF para casos de "conduta imprópria" no estádio. Para Flávio Rodrigues, a faixa "Parem. VAR já chega" se enquadrava na determinação baseada no artigo 66 do Regulamento Geral das Competições. A interpretação, clara, gerou uma onda de insatisfação com a decisão de proibir o protesto.

"A conduta imprópria inclui particularmente tumulto, desordem, invasão de campo, violência contra pessoas ou objetos, uso de laser ou de artefatos incendiários, lançamento de objetos, exibição de slogans ofensivos ou com conteúdo político, ou sob qualquer forma, a utilização de palavras, gestos ou músicas ofensivas", diz o parágrafo único do artigo 66.

Questionado pelo UOL Esporte sobre a interpretação do árbitro do clássico cearense de caracterizar um protesto como atitude imprópria, o diretor de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, se esquivou. Ele disse que a interpretação do regulamento cabe apenas ao árbitro em campo.

Futebol