Topo

Testes e mudança de filosofia fazem Marcão 'andar' com Flu no Brasileiro

Técnico Marcão vem realizando mudanças no time e busca afastar Fluminense da zona de rebaixamento do Brasileiro - LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.
Técnico Marcão vem realizando mudanças no time e busca afastar Fluminense da zona de rebaixamento do Brasileiro Imagem: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

09/11/2019 11h00

Resumo da notícia

  • Marcão foi interino após demissão de Oswaldo e, depois, foi efetivado no cargo de treinador do Fluminense
  • Clube convive com bastidores conturbados e luta contra a zona de rebaixamento
  • Marcão realizou mudanças no time nas últimas rodadas
  • Em meio a testes, time chega para encarar o Internacional empolgado com vitória sobre São Paulo

Em meio à luta para se afastar da zona de rebaixamento e bastidores conturbados, Marcão, que passou de técnico interino a efetivo, vem conseguindo mudar a filosofia e dar uma cara ao time tricolor, que está atrás de uma melhora de rendimento nesta reta final de Campeonato Brasileiro para ganhar vantagem em relação à degola.

Contra o São Paulo, na última rodada, por exemplo, Marcão testou o esquema que se assemelhou ao 4-5-1, atuando com com um meio de campo mais povoado e apostando na velocidade nas saídas ao ataque. O treinador colocou em campo uma equipe com os volantes Allan e Yuri e os meias Daniel e Ganso, além de Yony e Marcos Paulo mais à frente.

Marcos Paulo, inclusive, foi um das mudanças recentes do treinador, que o colocou como titular nas últimas quatro partidas. Ele balançou a rede no empate com a Chapecoense e no triunfo no Morumbi. Ainda nestas alterações, Nenê, um dos mais experientes do elenco, se tornou opção no banco, como foi contra o Vasco e São Paulo. João Pedro, uma das revelações do Flu neste ano, foi barrado para os duelos contra o Tricolor paulista e Internacional.

"O Marcos [Paulo] fez outra excelente partida. Desde o momento em que ele voltou, voltou por merecimento. Nos treinamentos, ele respondeu à altura. Nos jogos, nos ajudou bastante. No último jogo, a bola não entrou, mas hoje ele foi brilhante. Sofreu demais no jogo passado, como todos. Mas entendeu o tamanho da responsabilidade. Estamos representando uma torcida gigante", disse Marcão.

Desta forma, Marcão vai mesclando um pouco do que Fernando Diniz e Oswaldo de Oliveira, que foram comandantes do time tricolor antes dele neste ano, colocaram, mas apontando um rumo que ache mais apropriado para o momento. Diniz, por exemplo, atuava em um 4-3-3 tendo Daniel e Ganso no meio e Nenê um pouco mais à frente. Já Oswaldo, por exemplo, apostou no 4-4-2, com Yuri em campo e Ganso mais próximo ao gol.

Amanhã (10), o Flu encara o Internacional, no Beira-Rio, empolgado com a vitória na última rodada e tentando o segundo triunfo consecutivo para se manter na briga contra uma ida à Série B do Campeonato Brasileiro.

Fluminense