Topo

Lincoln volta um turno depois, repete Adriano no Fla e quebra tabu de 2009

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

08/11/2019 04h00

Ao marcar aos 44 minutos do segundo tempo o gol que deu a vitória do Flamengo por 1 a 0 sobre o Botafogo, o garoto Lincoln, 18, reescreveu uma página similar à que Adriano eternizou em 2009, ano do último título do clube no Brasileiro.

Naquela ocasião, o Imperador também anotou o gol único do jogo que deu a vitória ao Fla na casa do adversário. Desde então, os rubro-negros nunca mais haviam ganhado do Bota pelo Brasileirão no Nilton Santos. Exatos dez anos depois, coube novamente a um atacante da base rubro-negra deixar o campo como herói.

Lincoln sofreu com lesões musculares na atual temporada e não entrava em campo justamente desde a partida do primeiro turno contra o Alvinegro, que terminou com vitória por 3 a 2 do Flamengo.

Se o Rubro-Negro decolava na competição àquela altura, o jogador teve de travar uma batalha pessoal para voltar a atuar. Chamado por Jorge Jesus aos 30 minutos da etapa final no jogo do returno, Lincoln teve tempo de escorar o cruzamento de Bruno Henrique no finalzinho para definir o triunfo. Foi bola na rede e festejo com o "chororô" dirigido aos adversários.

Adriano em ação pelo Flamengo - Caio Guatelli/Folha Imagem/Folhapress
Adriano em ação pelo Flamengo
Imagem: Caio Guatelli/Folha Imagem/Folhapress

"As lesões me atrapalharam muito, foram duas. Fiquei muito tempo parado, e estou muito feliz de voltar e marcar. Passaram muitas coisas na minha cabeça", celebrou o centroavante.

O retorno do jovem acontece num momento no qual o desgaste físico vai ficando cada vez mais evidente. Atleta de características únicas no elenco, a tendência é que tenha mais oportunidades daqui em diante. Agora com a confiança lá em cima, Lincoln prevê conquistas pela frente. E, melhor, podendo participar ativamente delas.

"Procuro me posicionar bem na área, fazer o gol foi importante. Estamos no caminho certo, vamos buscar coisas grandes esse ano", disse.

Com oito pontos de vantagem para o vice-líder Palmeiras, o Fla encara no domingo o Bahia, às 18h, no Maracanã. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Rafinha será baixa certa.

Flamengo