Topo

Futebol


De Coelho a Tiago. Como Corinthians vê transição perfeita após era Carille

Tiago Nunes, ex-técnico do Athletico, inicia trabalho no campo em janeiro de 2020 - Gabriel Machado/AGIF
Tiago Nunes, ex-técnico do Athletico, inicia trabalho no campo em janeiro de 2020 Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

08/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Profissionais do Corinthians esperam o time de Coelho voando em 10 dias
  • É unanimidade no clube que Coelho evitará a mudança "bruta" de Carille para Tiago
  • Coelho joga com "saída de três", esquema em que o volante encaixa entre os zagueiros e começa armação de jogadas
  • Pedrinho fez nova função com Coelho; atletas veem Tiago Nunes revolucionário

O primeiro jogo do Corinthians após o fim da "era Carille" empolgou torcedores, dirigentes e profissionais de diversos departamentos do clube. Segundo apurou o UOL Esporte, a cúpula alvinegra, aliás, prevê que o time de Dyego Coelho estará "voando" em cerca de dez dias. Há um dérbi contra o Palmeiras muito mais cedo que isso, de todo modo - no sábado (9), no Pacaembu.

Os corintianos acreditam que Coelho facilitará o início do trabalho de Tiago Nunes em 2020. É unanimidade no clube paulista que a transição seria muito "bruta" de Carille para Tiago, já que os treinadores possuem estilos bastante distintos.

Com o interino Coelho no comando, o elenco já começa a assimilar uma nova postura tática. Para o duelo com o Fortaleza, a reportagem apurou que a nova comissão técnica optou por um sistema de jogo que atendesse a necessidade do time no momento. Foram apenas dois dias de trabalho antes de uma partida em que o time não podia desperdiçar a chance de vencer em casa.

O placar mostrou como a ideia de jogo de Coelho se assemelha mais à de Tiago Nunes do que a de Carille. Não foi por acaso que o Corinthians voltou a marcar três gols após mais de três meses.

O Corinthians de Coelho jogou com "saída de três", esquema em que o volante se posiciona entre os zagueiros para buscar a bola e iniciar a armação do time. Para isso, Coelho sacou o ídolo Ralf e escalou Gabriel na função de primeiro volante.

Além disso, o time jogou com as linhas altas, marcou pressão e chegou a jogar com os dez atletas de linha no campo do adversário em diversas oportunidades. Houve um período do jogo que o time alcançou 70% de posse de bola.

Outras mudanças podem ser observadas. Danilo Avelar fechou como terceiro zagueiro para encaixar entre os dois atacantes do Fortaleza e evitar que a defesa ficasse exposta em contra-ataques.

Pedrinho, o jogador mais valioso do time, enfim deixou o lado direito, assim como a "jogada manjada" de cortar para o meio. A revelação corintiana atuou por dentro no esquema 4-1-4-1 de Coelho, mas do lado esquerdo. Foi em um chute cruzado dele a partir desse setor que saiu o primeiro gol do Timão, marcado por Boselli.

"O Boselli precisa de jogadores do lado dele para a bola chegar. Eu só dei uma instrução ao Pedrinho, para ele jogar futebol, fazer o que tem que fazer com a bola, mas a única coisa que tem que fazer é correr atrás dela quando perde. O Pedrinho tem que jogar solto, mas não pode se desligar do jogo. Ele tem que entender que tem que fazer a parte ruim. Quando ele se junta com o Vital e Urso, facilita para ele o leque de jogo", disse Coelho.

O elenco corintiano também "abraçou" a transição entre Dyego Coelho e Tiago Nunes. Os jogadores elogiaram a mudança tática de Coelho e entendem que Tiago Nunes se trata de um inovador, com estilo de jogo bem próximo ao futebol europeu.

"Ele fez um grande trabalho no Athletico-PR, penso que é mais um cara revolucionário no futebol, trouxe aquela coisa diferente, que a gente só via na Europa. Assim como o Fortaleza teve uma postura diferente dentro de campo e conseguimos inibir, acredito que o Tiago Nunes vem para agregar muita coisa para nós. Espero que a gente possa classificar à Libertadores para que ele tenha um trabalho mais confortável no ano que vem", afirmou Junior Urso.

Coelho entregará o cargo para Tiago Nunes após o término do Campeonato Brasileiro. O ex-lateral voltará ao sub-20 e não vai integrar a comissão técnica do ex-treinador do Athletico-PR.

Futebol