Topo

Futebol


Vasco e Palmeiras termina em confusão na social de São Januário

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/11/2019 15h39

A partida entre Vasco e Palmeiras ontem (6), vencida pelos paulistas por 2 a 1, terminou em confusão na social de São Januário. Um grupo de torcedores que protestava no setor foi reprimido por seguranças particulares e um deles chegou a ser imobilizado com uma "gravata" (golpe de asfixia).

O UOL Esporte ouviu testemunhas que estavam próximas ao acontecimento e, segundo elas, o grupo - nos minutos finais da partida - passou a gritar para o presidente do clube, Alexandre Campello, que o dirigente tomasse providências contra a arbitragem, que segundo a avaliação dos vascaínos, prejudicou a equipe em lances capitais da derrota.

"Este grupo estava gritando para o Campello fazer alguma coisa porque o Vasco estava sendo roubado em casa. Disseram que, na época do Eurico Miranda (ex-presidente), pelo menos ele defendia o clube nestas situações. Em seguida, os seguranças chegaram de forma muito agressiva neste grupo. Alguns chegando a 'armar' para dar socos", disse uma das testemunhas ouvidas pela reportagem.

No vídeo acima, é possível ver muita discussão e um torcedor sendo imobilizado com um golpe de asfixia. Em seguida, outros torcedores chegam e conseguem apartar o tumulto, mas com os envolvidos sendo conduzidos.

O Vasco ainda não se manifestou oficialmente sobre o ocorrido e nem confirmou se o caso foi levado ao Juizado Especial Criminal (Jecrim). O UOL Esporte também fez apurações que não confirmam que o episódio tenha sido registrado na delegacia do estádio.

Após a partida, Alexandre Campello criticou a arbitragem em entrevista coletiva e ressaltou que iria formalizar seu protesto hoje (7) na sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

As confusões no setor social de São Januário têm se tornado praxe nos últimos anos em jogos do Cruzmaltino.

Futebol