Topo

Futebol


Técnicos gringos invadirão Brasil por ideia ou "modinha"? Blogueiros opinam

Jorge Jesus, do Flamengo, e Jorge Sampaoli, do Santos - Thaigo Ribeiro/AGIF e Sergio Moraes/Reuters
Jorge Jesus, do Flamengo, e Jorge Sampaoli, do Santos Imagem: Thaigo Ribeiro/AGIF e Sergio Moraes/Reuters

Do UOL, em Santos (SP)

07/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Jorge Jesus e Sampaoli vêm brilhando no futebol brasileiro
  • Tendência é que mais técnicos gringos passem a ser procurados
  • Mas a procura tem fundamento ou não passa de uma passageira modinha?
  • "Contratar técnico estrangeiro não quer dizer sucesso", diz Marcel Rizzo
  • "Clubes vão atrás do que dá certo para os outros", afirma PVC

Jorge Jesus e Jorge Sampaoli fazem trabalhos de destaque no Brasil à frente de Flamengo e Santos, respectivamente. O sucesso de ambos contribui para que os técnicos estrangeiros sejam cada vez mais lembrados quando um clube for buscar um novo nome para o comando.

Mas será que essa tendência no Brasil é fruto de um planejamento dos clubes ou não passa de uma modinha por conta da febre que existe hoje por conta dos "Jorges"? Será que os treinadores gringos serão deixados de lado daqui a alguns uns anos se não tiverem mais o mesmo sucesso?

Fizemos essas perguntas aos blogueiros do UOL Esporte. Veja o que eles pensam sobre:

A nova tendência de clubes buscarem técnico estrangeiro é mais modinha do que planejamento?

ANDRÉ ROCHA

Moda resultadista. Mas quem contratar por convicção pode colher algo muito bom mais à frente.

Leia o blog do André Rocha.

MARCEL RIZZO

Nos últimos anos têm buscado estrangeiros e alguns não deram certo ou aceitaram outras propostas rapidamente, como Osorio, Rueda, Paulo Bento e Bauza. Contratar técnico estrangeiro não quer dizer que resultará em sucesso.

Leia o blog do Marcel Rizzo.

MAURO BETING

Em 2017, com o Carille, a moda era aproveitar os jovens treinadores. Em 18, com o sucesso do Felipão, a moda é apostar nos medalhões. Em 19, a moda é apostar nos estrangeiros. Em 2020, aguardemos. O que eu espero é que, independente se o treinador for brasileiro, português ou marciano, ele faça a gente jogar bem ou jogar brasileiro.

Leia o blog do Mauro Beting.

MAURO CEZAR

Óbvio, desde que procurem profissionais adequados e que sejam bons, independentemente de serem brasileiros ou estrangeiros.

Leia o blog do Mauro Cezar.

MENON

Acho que não há planejamento algum.

Leia o blog do Menon.

PERRONE

Modinha. Nada mais.

Leia o blog do Perrone.

PVC

Modinha é palavra ruim. Acho que clubes vão atrás do que dá certo para outros. Mas não vai dar certo no seu clube se seu clube não der certo.

Leia o blog do PVC.

RENATO MAURÍCIO PRADO

A vinda de outros treinadores estrangeiros seria extremamente benéfica. Não por modismo, mas por convicção. E aí vai depender da conscientização dos dirigentes.

Leia o blog do Renato Maurício Prado.

Acha que seguir tendência como essa é parecida com a de dois anos atrás de "novos modernos" que já saíram de moda, como Jair Ventura, Eduardo Baptista, e daqui a pouco vamos ver estrangeiros serem escanteados como esses nomes foram?

ANDRÉ ROCHA

Todo modismo é perigoso. O melhor, sempre, é avaliar o combo cultura do clube + estilo do treinador + características dos jogadores.

MARCEL RIZZO

Futebol não tem segredo, é resultado. Se ganha, o trabalho é bem avaliado, se perde é crucificado. Acho que os clubes erram quando sempre apostam nas bolas de segurança.

MAURO BETING

Sim, é moda, mas espero que seja uma moda que venha pra ficar.

MAURO CEZAR

Normal, estrangeiros como Bauza e Aguirre são mais do mesmo, nem todos se destacarão como Sampaoli e Jesus.

MENON

Não existe, ou não deveria haver a categoria "técnico estrangeiro". Cada um tem uma história. Bauza é antípoda de Sampaoli. Gareca é diferente dos dois. Precisa analisar o profissional. Quanto aos novatos brasileiros, não conseguiram segurar toda a onda, apesar do apoio incondicional de jornalistas afobados.

PERRONE

A situação é bem parecida. Os dirigentes brasileiros seguem sendo imediatistas. Seja estrangeiro ou não, os técnicos, na maioria dos clubes, não têm tempo para desenvolver um trabalho sólido. Nesse cenário, quem chegar de fora e demorar para engrenar será chutado.

PVC

Quantos foram queimados? Montes. Chamusca é o símbolo de técnicos demitidos e chamuscados pelos maus resultados. É preciso contratar o melhor técnico. Não importa a nacionalidade.

RENATO MAURÍCIO PRADO

A tendência dos "novos modernos" já apontava para uma necessidade de renovação. Mas foi feita açodadamente, com a promoção de muitos treinadores que não tinham capacidade para tanto, ou ainda não estavam prontos. Trazer treinadores mais experientes de fora me parece ter mais chance de sucesso. Mas se os cartolas não tiverem paciência para esperar a ambientação e os resultados, tudo irá por água abaixo. É muito difícil que outros cheguem já tendo tanto sucesso em curtíssimo espaço de tempo, como Jorge Jesus.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Futebol