Topo

Futebol


Ministério da Cultura de Israel agradece Corinthians por homenagem a judeus

Corinthians usará estrela dourada em seu escudo em memória à perseguição nazista aos judeus - Reprodução
Corinthians usará estrela dourada em seu escudo em memória à perseguição nazista aos judeus Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

07/11/2019 16h15

O Ministério da Cultura de Israel enviou uma carta ao Corinthians, mais especificamente para o presidente da equipe, Andrés Sanchez, agradecendo pela iniciativa do clube de homenagear o povo judeu.

O clube alvinegro entrou em campo contra o Fortaleza, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, com a Estrela de Davi acima de seu escudo. A iniciativa foi uma parceria com a agência Tech and Soul e com o Memorial do Holocausto para relembrar os 81 anos da Noite dos Cristais - ocasião em que os nazistas iniciaram a perseguição aos judeus na Europa. Na ocasião, mais de mil Sinagogas e 7 mil comércios pertencentes aos judeus foram destruídos.

Na carta, que é assinada por Miri Regev, ministra da Cultura do país, a política disse que a atitude "de boa vontade e solidária" serve como um "grande exemplo", promovendo a crença de que o esporte "pode e deve" gerar união e solidariedade entre as pessoas.

Confira abaixo a carta na íntegra

"Caro senhor,

Em meu nome e em nome do Estado de Israel, gostaria de elogiá-lo pela sua decisão inspiradora que seu time tomou de usar nesta semana a estrela amarela de Davi em suas camisas como aquelas que nossos irmãos e irmãs judeus foram obrigados a carregar pelos nazistas. Você escolheu iniciar este ato de boa vontade e solidariedade nesta data tão especial, que comemora o horrível massacre contra o povo judeu, conhecido como Kristallnacht, a 'Noite dos Cristais', que aconteceu na Alemanha nazista há exatos 81 anos.

Essa campanha, idealizada por você, estabelece um grande exemplo, promovendo a crença que o esporte pode e deve gerar união e solidariedade entre as pessoas.
Eu fui realmente tocada pela sua iniciativa e quero expressar meu apreço.

Espero que muitos adotem sua campanha em movimento contra a negação do Holocausto, o ódio, o preconceito, o racismo e o antissemitismo.

Desejo o melhor para você e seu clube"

Errata: o texto foi atualizado
Ao contrário do que foi informado na nota, Miri Regev, ministra da Cultura de Israel, é uma mulher, e não um homem, como havia sido descrito inicialmente no texto.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Futebol