Topo

UOL Esporte vê TV


Mauro Cezar e Gian Oddi batem boca ao vivo na ESPN sobre gol do Palmeiras

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/11/2019 01h05Atualizada em 07/11/2019 11h16

Na edição de ontem para hoje (7) do Linha de Passe, da ESPN, os comentaristas Mauro Cezar Pereira e Gian Oddi bateram boca após uma discordância sobre o lance que determinou a vitória do Palmeiras por 2 a 1 sobre o Vasco, ontem, pelo Campeonato Brasileiro.

Gian Oddi entendeu que Luiz Adriano não cometeu falta no lance do segundo gol e por isso não havia razão para a jogada ser anulada, enquanto Mauro Cezar afirmou que o árbitro errou ao não marcar a falta do atacante do Palmeiras na origem da jogada. Foi quando Gian soltou um comentário que irritou o colega.

"A gente só precisa parar de tratar as coisas como certeza. Isso é coisa de torcedor", disse Gian Oddi.

"Gian, a gente está vendo uma imagem. Você desqualificar uma opinião diferente da sua, dizendo que é de torcedor, então eu sou torcedor? Eu sou torcedor como você é", rebateu Mauro.

"Não, Mauro, você está vestindo a carapuça. Não foi para você", respondeu Gian Oddi.

"Claro que eu estou. Claro que eu estou. Estou e estou te falando. E você está fazendo a mesma coisa, só que do outro lado. Eu sou torcedor como você também é", replicou Mauro.

Com as vozes elevadas, os comentaristas começaram a se atropelar nas respostas e a discussão ficou mais acalorada.

"Eu não estou sendo torcedor. Você afirma, eu não estou afirmando", disse Gian.

"Eu acho que está. Eu afirmo porque eu tenho coragem", replicou Mauro.

"Ah, você é o machão, né, Mauro? Você é representante de torcida, você é o machão representando torcida", disse Gian Oddi.

"Você não é representante por quê? Não entra mais no estádio? Está com medo da organizada, por isso? Dá um tempo. Você está apelando", respondeu Mauro.

"Eu não me referi a você. Se você vai vestir a carapuça, eu não tenho culpa", disse Gian.

"Eu tenho um time e você também tem. Um aqui no Brasil e outro lá fora. Mesma coisa. Mesma coisa!", respondeu Mauro, que já revelou ser torcedor do Flamengo e do Racing, da Argentina. Gian é assumidamente torcedor da Roma, mas não revelou publicamente o seu time no Brasil.

"A questão é a seguinte, Mauro, eu não afirmo nada. E você vem aqui e afirma. Você afirma que o gol estava impedido, você afirma que foi falta. Tem sido assim com lances de arbitragem", rebateu Gian.

"Você quer o quê? Que eu fique em cima do muro? Eu sou pago para dar minha opinião. E eu fui o único da mesa que vi a transmissão até o fim e vi a outra câmera que o Sandro (Meira Ricci) mostrou", disse Mauro, referindo-se a uma imagem mostrada posteriormente na Globo. Os outros participantes do programa não tinham visto a imagem.

"Você afirma que é estranho. Você está insinuando...", respondeu Gian Oddi

"Eu não estou insinuando nada, não estou insinuando nada. Eu não admito que você fale isso. Não coloque palavra na minha boca. Estou dizendo que é estranho que existam vários erros contra adversários do Palmeiras porque isso começou a acontecer depois da 'chiadeira'. Não estou dizendo que os árbitros entrem com a intenção de prejudicar, mas que podem estar sob pressão de um grande e na dúvida não marcam", disse Mauro, que, na sequência, enumerou cinco lances polêmicos não marcados contra o Palmeiras ou marcados a favor do clube.

"Deixa eu falar agora, posso falar agora? O que eu estou querendo dizer é que a gente tem parar de pegar um lance. Eu queria muito que esse negócio não fosse com o Palmeiras. Eu queria que fosse do Corinthians, para eu estar defendendo. Porque eu não me sinto bem nessa situação. A gente pega um lance que interessa e pinça para defender uma tese após uma declaração do presidente do Palmeiras. E em um país como o Brasil, em que há corrupção para todo lado, temos o direito de desconfiar. Mas se pegarmos apenas lances de um lado, a gente cria uma narrativa", disse Gian.

Depois desta fala mais longa de Gian Oddi, os ânimos se acalmaram, e o debate seguiu de maneira mais 'civilizada', logo se encerrando. Após o programa, os dois comentaristas postaram um vídeo juntos no Twitter, em que esclarecem a discussão e afirmam não guardar qualquer rancor fora do programa.

Sem rancor e comentaristas se cumprimentam

"A gente resolveu gravar este vídeo para justamente não ficar parecendo que foi uma coisa mal resolvida. É quem nem discussão de jogo, fica lá dentro do campo. A mesma coisa acontece com o nosso bate-boca de hoje no programa", explicou Mauro Cezar.

"É que o Mauro falou, a gente já discutiu outras vezes, uma outra vez até de maneira muito ríspida. E acho que está muito claro, para a gente pelo menos tanto para mim quanto para o Mauro, que nenhum dos dois guarda rancor. A gente sempre continua conversando e discutindo depois disso, e a coisa vai continuar normal...E não adianta ficar pilhando no Twitter, não, que o máximo que vocês vão conseguir é um block tanto dele, quanto meu", afirmou Gian, antes de cumprimentar o colega.

UOL Esporte vê TV