Topo

Campello critica juiz e vê Vasco prejudicado no Brasileirão: "É um absurdo"

Do UOL, no Rio de Janeiro

07/11/2019 00h09

Antes da coletiva do técnico Vanderlei Luxemburgo, o presidente Alexandre Campello se pronunciou em São Januário. O mandatário do Vasco teceu duras críticas ao árbitro Rafael Traci (SC), a quem acusou de perseguir o zagueiro Leandro Castan, expulso na derrota para o Palmeiras. Campello afirmou que o Cruz-Maltino vem sendo prejudicado no Campeonato Brasileiro.

"O zagueiro do Palmeiras entrou na costela do Henríquez e o Castan ainda foi expulso. Esse juiz persegue o Castan. Teve esse problema no jogo contra o Avaí, onde já o expulsou, sem que tivesse xingado. Isso só no jogo de hoje. Gostaria muito de ouvir o que a cabine do VAR conversou com o juiz desse jogo. É inadmissível a forma com que o Vasco tem sido tratado e como tem sido prejudicado nesse Campeonato".

O presidente do Vasco enumerou erros da arbitragem contra a equipe na competição. Campello prometeu ir à CBF cobrar a Comissão de Arbitragem pelo que chamou de "um absurdo".

"Contra o Corinthians, teve um gol do Werley anulado e contra o Ceará, em lance semelhante, foi validado. Contra o Palmeiras foi dado um pênalti do Castan de mão na área, e numa jogada exatamente igual contra o CSA, o VAR não consegue avaliar se foi dentro ou fora, onde todo mundo viu que foi dentro. É um absurdo o que está se fazendo. Se querer que o Campeonato seja competitivo até o final tudo bem, mas prejudicar o Vasco, diante do Palmeiras, isso é inadmissível. Deixo aqui meu protesto e amanhã estarei na CBF cobrando isso da Comissão de Arbitragem", disse.

Com 38 pontos, o Vasco é o 12º colocado do Campeonato Brasileiro. Após a derrota para o Palmeiras, a equipe de Vanderlei Luxemburgo chegou ao quarto jogo sem vitória na competição e pode ver a distância para a zona do rebaixamento, que está em sete pontos, diminuir até o fim da 31ª rodada.

Vasco