Topo

Polivalente, Patrick volta à função de origem, que pouco executou no Inter

Patrick jogou adiantado como central, como extrema, e até como lateral, mas pouco como volante - Ricardo Duarte/Internacional
Patrick jogou adiantado como central, como extrema, e até como lateral, mas pouco como volante Imagem: Ricardo Duarte/Internacional

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

06/11/2019 04h00

Patrick está no Internacional desde o início de 2018, mas poucas vezes exerceu sua função original. Polivalente, o volante foi adaptado mais para frente, jogou como extrema e até como lateral esquerdo. Mas pela mudança de formação proposta por Zé Ricardo e a ausência de Edenilson, suspenso, poderá exercer o trabalho que mais conhece no jogo contra o Ceará, amanhã (7), no Castelão.

Patrick teve sequência no Inter alternando entre duas funções. Atuava como extrema pela esquerda ou ainda na linha à frente do primeiro volante, lateralizado com Edenilson. Por ali, no entanto, tinha menos funções defensivas e liberdade para chegar ao ataque repetidamente.

Quando necessário, Odair Hellmann costumava sacar o lateral esquerdo que estivesse atuando e deslocar Patrick para a função. Desta forma, promovia a entrada de um jogador mais ofensivo e dava maior poder de criação ao time.

Raros foram os momentos que ele fez a função que poderá fazer contra o Ceará. Um dos momentos emblemáticos na atuação como volante ao lado de um companheiro de igual função foi no duelo com América-MG em 2018, quando Rodrigo Dourado ficou fora. Na ocasião, Odair optou por Patrick e Edenilson na marcação, com Lucca, Nico López e Pottker na linha de armadores. O Colorado acabou derrotado por 2 a 1.

Desde sua chegada ao Inter, Zé Ricardo tratou de mudar a formação. Ao invés do tripé de marcadores formado por Lindoso, Edenilson e Patrick, definido por Odair Hellmann, o time passou a jogar com dois volantes e uma linha de três meias. Patrick ficou fora da estreia contra o Bahia, pois estava suspenso, mas atuou contra o Athletico Paranaense aberto pela esquerda. No Gre-Nal do último domingo, começou no banco e entrou apenas no segundo tempo, centralizado na marcação com Edenilson deslocado para lateral. Mas o Inter já tinha 10 homens em campo, após a expulsão de Marcelo Lomba.

O Colorado realiza último treinamento na tarde de hoje. O jogo com Ceará será amanhã (7), às 19h30 (de Brasília), na Arena Castelão.

Internacional