PUBLICIDADE
Topo

Futebol


Antes de dérbi, presidente da Ponte Preta renuncia por problemas cardíacos

José Armando Abdalla Júnior, agora ex-presidente da Ponte Preta - PontePress/LuizGuilhermeMartins
José Armando Abdalla Júnior, agora ex-presidente da Ponte Preta Imagem: PontePress/LuizGuilhermeMartins

Do UOL, em Santos (SP)

05/11/2019 11h39

Resumo da notícia

  • José Armando Abdalla Jr. renunciou ao cargo de presidente da Ponte
  • Com isso, o vice Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho, irá assumir a presidência
  • Saída acontece na semana do dérbi contra o Guarani, marcado para sábado
  • Nota da Ponte diz que problemas cardíacos graves motivaram renúncia
Classificação e Jogos

José Armando Abdalla Jr. não é mais presidente da Ponte Preta. Segundo nota oficial do clube campineiro, ele renunciou ao cargo que ocupava desde janeiro de 2018 em virtude de problemas médicos de alta gravidade.

A saída de Abdalla acontece na semana do dérbi. Ponte Preta e Guarani se enfrentam no próximo sábado (9), no Brinco de Ouro da Princesa, pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Antes disso, a Ponte recebe o São Bento hoje (5), no Moisés Lucarelli.

A carta de Abdalla oficiando a saída do cargo foi enviada ao Conselho, e o vice-presidente pontepretano Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho, irá assumir a presidência. No texto, o agora ex-presidente diz que tomou a decisão por respeito e amor à Ponte Preta.

"Meu cardiologista determinou que eu tirasse uma licença de três meses para fazer um procedimento de angioplastia, pois meu coração está em um estado delicado. Eu teria de deixar a Ponte num momento importante, de planejamento para 2020, e sem garantia de condições para retornar", disse.

"Entendo que todos nós, diretoria, conselho e torcedores, queremos o melhor para a instituição e entendo que, em decorrência desta situação, a renúncia é o melhor caminho", acrescentou.

Em nota, o novo presidente, Tiãozinho, 'já antecipa que as ações neste momento, na semana que antecede o dérbi, devem ser tomadas com muito cuidado e que primeiro irá conversar com time e funcionários, e deverá se pronunciar à imprensa depois que a situação for regularizada, provavelmente na quinta-feira'.

Futebol