PUBLICIDADE
Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Carille faz 1º jogo após o "fico". Quem está ao lado dele no Corinthians

Técnico Fábio Carille comanda o Corinthians durante partida contra o Flamengo no primeiro turno - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Técnico Fábio Carille comanda o Corinthians durante partida contra o Flamengo no primeiro turno Imagem: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Samir Carvalho

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Carille faz o primeiro jogo após anunciar que permanece no Corinthians em momento de maior crise na carreira
  • Hoje apenas os líderes do elenco e, nem todos, tentam ajudar o treinador administrar o grupo
  • Atletas desaprovaram a entrevista de Carille, que citou "vergonha do time" ao falar do desempenho
  • Diretoria promete reunião antes do jogo contra o Fla para melhorar autoestima do elenco

O técnico Fábio Carille realiza hoje (3) o seu primeiro jogo após dizer que fica no Corinthians. O treinador estará no banco de reservas do Maracanã para o duelo contra o Flamengo, às 16h (de Brasília), em partida válida pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Apesar de permanecer, o "clima" para Carille internamente não é dos melhores.

Há diversos profissionais no Corinthians que alegam que Carille "perdeu o grupo". O treinador nega e diz que, se perceber isso, ele mesmo deixa o clube paulista. No entanto, o UOL Esporte apurou que alguns líderes do elenco, nem todos mais, ajudam a sustentar o técnico no cargo.

A situação piorou após a entrevista coletiva de Carille na última sexta-feira, quando o treinador citou "vergonha" sobre a atuação do time. Os atletas ficaram decepcionados, tristes e até revoltados, como a reportagem revelou ontem. A maioria alega que vai correr hoje porque é obrigação [são profissionais] e pela torcida, mas não pelo treinador.

Por outro lado, Carille não tem o apoio dos atletas jovens e de outros que pouco são utilizados por elenco na temporada. Este grupo diz que não importa o quanto eles trabalham, pois o treinador sempre vai colocar Jadson, por exemplo, durante os jogos.

Os experientes, aliás, foram obrigados a apaziguar a crise de Carille com os mais jovens, quando o treinador declarou em entrevista coletiva que o Corinthians é um "time de moleques" após a derrota contra o Independiente del Valle, na Arena de Itaquera.

Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar, Junior Urso, Jadson e Vagner Love costumam ajudar Fábio Carille na administração do elenco. Há quem diga no clube paulista que o bom relacionamento com os líderes do elenco influenciam em sua permanência no cargo.

Vale ressaltar que o elenco do Corinthians não está "rachado". Os mais experientes e os jovens possuem ótimo relacionamento, porém eles não têm o mesmo apreço por seu comandante.

Reunião "anti-crise"

A diretoria do Corinthians entrou em ação para motivar o elenco após as críticas do técnico Fábio Carille. O objetivo é melhorar a autoestima dos jogadores antes do jogo contra o Flamengo.

Além dos atletas, a entrevista de Carille falando sobre a "vergonha do time" desagradou a diretoria do clube. Muitos dirigentes viajaram ontem ao Rio de Janeiro. Na verdade, diversos departamentos do clube ficaram incomodados a declaração do treinador.

Os dirigentes corintianos pretendem conversar com os jogadores antes do jogo para incentivá-los para o duelo contra o Fla. A declaração de Carille de que o time não sabe executar no campo o que o técnico orienta, deixou muitos atletas incomodados, alguns deles até tristes e decepcionados.

A maioria do elenco alega que assume a responsabilidade e reconhece os erros, mas entenderam que a declaração de Carille o isentou de toda culpa e transferiu toda "carga" para o elenco.

Corinthians