Topo

Reunião no Vasco é cancelada após confusão entre Campello e filho de Eurico

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, em São Paulo

31/10/2019 23h26

A reunião do Conselho Deliberativo do Vasco programada para a noite de hoje (31) foi cancelada após uma confusão generalizada tomar conta do salão da sede náutica cruzmaltina, na Lagoa (zona sul do Rio de Janeiro), onde acontecia o encontro. Em pauta estava a aprovação das contas referente a 2018, da gestão do presidente Alexandre Campello. Ainda não há uma definição quanto à data da nova reunião.

Durante o tumulto, Campello e Eurico Brandão, filho do ex-presidente Eurico Miranda, tiveram uma áspera discussão, com muitos palavrões proferidos um ao outro, e tiveram de ser contidos pelos presentes.

O clima já era quente desde o início, motivado por provocações nos corredores do clube e nas redes sociais. As palavras do conselheiro e membro do Conselho Fiscal Otto Carvalho elevaram a temperatura. A confusão, de fato, começou quando o conselheiro Jaime Ribeiro, do grupo "Sempre Vasco", pediu a palavra, uma vez que tinha sido citado nas explicações da prestação de contas. A vice-presidente do clube, Sônia Maria Andrade, interveio e solicitou que Jaime não falasse, uma vez que quatro pessoas já tinham usado o palanque antes e a reunião se arrastava. Havia pressa para a votação.

O presidente do Conselho, Roberto Monteiro, cortou a palavra de Sônia e disse que Jaime falaria, gerando um incômodo. O conselheiro Carlos Leão, presente ao salão nobre da Lagoa, se posicionou contra e iniciou uma discussão contra integrantes da "Identidade Vasco" - mesmo grupo de Monteiro. O clima ficou ainda mais quente, com quase todos os presentes de pé e defendendo suas opiniões em voz alta, alguns se empurrando. Para muitos, Monteiro se interessava com mais pessoas falando e "atrasando" a noite, uma vez que tinha interesse em arrastar a votação.

Neste momento, alguns conselheiros acusaram o assessor da presidência e também membro Conselho Francisco Vilanova de incitar seguranças do clube contra aqueles que discutiam. Euriquinho reclamou da postura e foi cobrar explicações do atual mandatário, Alexandre Campello. O clima esquentou de vez, com acusações, insultos e trocas de empurrões entre pessoas próximas a ambos.

"Vai se f..., vai tomar no c...", dizia Euriquinho. "Vai você, vai você", rebatia Campello. Seguranças se aproximaram e tentavam afastar o filho de Eurico Miranda. Incomodado, ele não aceitava intervenções. "Tirem a mão de mim".

Com o clima pesado e sem conseguir retomar a ordem, Roberto Monteiro decidiu cancelar a reunião.

Ao todo, 212 conselheiros estiveram presentes ao encontro. A aprovação ou não das contas do ano passado foi assunto nos bastidores de São Januário nos últimos dias e a votação prometia ser apertada.

Euriquinho fará representação nos conselhos

Incomodado com a confusão, Eurico Brandão informou que representará contra o conselheiro Francisco Vilanova no Conselho Deliberativo e no Conselho de Beneméritos.

Vasco