Topo

Fortaleza se une a ambulantes, lança camisa popular e "troca" peças piratas

Detalhes da nova camisa popular do Fortaleza - Leonardo Moreira/Fortaleza EC
Detalhes da nova camisa popular do Fortaleza Imagem: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Lucas Faraldo

Do UOL, em São Paulo

29/10/2019 14h00

O Fortaleza inicia no próximo sábado (2), antes do jogo contra o Atlético-MG, a venda de camisetas oficiais por R$ 59,90. O novo modelo de uniforme, intitulado popular pelo clube, faz parte de um projeto em parceria com vendedores ambulantes da capital cearense. Há por trás intenção de atender uma parcela da torcida que não pode pagar pelo modelo principal e também ações de combate à pirataria.

As novas camisas terão revenda a preço de fábrica apenas para os vendedores que trabalham nos arredores dos estádios cearenses e são cadastrados numa central de vendas já existente do clube. Em princípio a comercialização acontecerá pelos ambulantes no entorno da Arena Castelão. A partir do ano que vem, a ideia é aproveitar o Campeonato Cearense para expandir o projeto para outras cidades do estado.

"Ela é visualmente igual e terá um selo próprio de camisa popular", explica o diretor de planejamento do Fortaleza, Stênio Gonçalves. "Podemos garantir que continuará sendo de excelente qualidade. Com isso, queremos chegar no cliente popular e fazer a inclusão dos ambulantes, para que eles continuem suas atividades e contribuam como parceiros de expansão do Fortaleza no mercado."

Mudanças nas técnicas de confecção da camiseta possibilitaram a redução no preço da peça - o modelo principal é vendido por R$ 225. O uniforme em versão popular se diferencia em alguns detalhes como por exemplo no acabamento do escudo, em tecido pintado - e não costurado ou estampado. Com ajuda financeira de seus patrocinadores, o Fortaleza produziu uma primeira leva de 4,5 mil unidades.

"O Fortaleza é um clube de muita torcida popular, e essa era uma demanda que já havíamos estipulado em nosso plano estratégico no começo do ano", diz o presidente do clube, Marcelo Paz. "Trata-se de uma parcela enorme de fãs que desejam ter uma camisa oficial do clube. Esperamos alcançar o resultado projetado lá no início, e, caso isso ocorra, em 2020 produziremos novas unidades dessas camisas."

Vale lembrar que o Fortaleza é quem confecciona suas próprias camisetas desde 2016, quando rompeu com a fornecedora esportiva com quem tinha contrato na época. A marca Leão 1918 foi lançada em alusão ao mascote e ao ano de fundação do clube.

Devolução de camisa pirata garante desconto no modelo popular

Além de fomentar o combate à pirataria colocando no mercado popular uniformes a preços mais acessíveis, o Fortaleza também estimulará a devolução de peças piratas já adquiridas pelos torcedores. Quem devolver uma camiseta falsificada na loja do projeto Leão 100, localizada na esplanada da Arena Castelão, terá R$ 10 de desconto na aquisição do novo modelo (redução de R$ 59,90 para R$ 49,90).

Esse procedimento não será feito pelos ambulantes cadastrados, apenas na própria loja do clube. A unidade localizada no entorno da Arena Castelão, aliás, será a única a comercializar o modelo popular de camisetas além dos ambulantes. O valor arrecadado com as vendas realizadas nessa loja será revertido para obras do Centro de Excelência do Pici, o centro de treinamento do Fortaleza.

Fortaleza