PUBLICIDADE
Topo

Esporte


CR7: "Por mim, só iria para jogos importantes da Champions e seleção"

Cristiano Ronaldo comemora após marcar por Portugal sobre Luxemburgo - Rafael Marchante/Reuters
Cristiano Ronaldo comemora após marcar por Portugal sobre Luxemburgo Imagem: Rafael Marchante/Reuters

Do UOL, em São Paulo

28/10/2019 14h14

Cristiano Ronaldo afirmou que um dos segredos de sua longevidade em alto nível é usar a inteligência e que, se dependesse dele, só iria a campo hoje em dia para partidas importantes da Liga dos Campeões e da seleção portuguesa. Em entrevista à revista France Football, ele ainda disse que a rivalidade com Lionel Messi fez com que ambos evoluíssem cada vez mais.

Questionado sobre motivação, CR7 afirmou: "Se dependesse de mim, só jogaria as partidas importantes. Tanto da equipe nacional quanto da Liga dos Campeões. São esses tipos de jogos que me motivam, o que tem algo em jogo, em um entorno complicado, com pressão".

"Tenho de ser profissional e estar em forma todos os dias para honrar minha família e o clube que me paga. Faz falta dar o melhor todo os dias", completou.

Sobre Messi, disse que "muita gente diz que alimentamos um ao outro. Que estar na frente um do outro na Espanha nos permitiu sermos melhores e termos melhores atuações e isso, sem dúvida é verdade. No Real Madrid eu sentia sua presença mais próxima, o que me dava mais pressão do que em Manchester. Foi uma rivalidade saudável, virou um símbolo para os clubes, o Real e o Barça. Quero estar entre os melhores sempre."

Legado e gols no fim: "Não sou covarde"

Cristiano ainda comentou sobre o legado que espera deixar. O português da Juventus afirmou que quer ser visto como "o melhor, um jogador fantástico". Mas salientou: "Hoje escuto tudo o que falam sobre mim. Mas quando tudo acabar, com o final da minha carreira, não me importarei, porque me desconectarei de tudo."

O jogador também foi questionado sobre seus gols mais na fase final das partidas. "Não sou covarde, não deixo de fazer nada e busco o gol nos 90 minutos do jogo. Tenho mentalidade e físico para marcar nos 90 minutos. Mas me surpreende ter marcado tanto na metade final do jogo."

Ouça o podcast Posse de Bola, a mesa redonda do UOL sobre futebol, com Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira.

Mais podcasts do UOL no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Esporte