PUBLICIDADE
Topo

Barrado por Marcão: Ganso fora faz desempenho do Flu despencar ainda mais

Ganso foi barrado por Marcão e deve ficar no banco contra a Chapecoense - Lucas Merçon/Fluminense FC
Ganso foi barrado por Marcão e deve ficar no banco contra a Chapecoense Imagem: Lucas Merçon/Fluminense FC

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/10/2019 04h00

O técnico Marcão promoveu mudanças no Fluminense e barrou o meia Paulo Henrique Ganso para o jogo contra a Chapecoense, no sábado, às 19h30, no Maracanã. A decisão pode não ser motivada pela torcida, mas encontra eco na arquibancada, já que o camisa 10 tem sido alvo de constantes críticas e vaias. Nos números, entretanto, o Tricolor vai melhor com o jogador quando ele está em campo.

"Nenê e Ganso são grandes jogadores e vão nos ajudar, mas em algum momento vão sair. Ninguém gosta, mas temos que pensar na equipe. É uma coisa normal. Temos que pensar sempre na equipe, no melhor para a equipe. Eles entendem. Na hora, com cabeça quente, faz parte. Depois, com calma, a gente conversa tranquilo", opinou o treinador após a derrota no Fla-Flu.

No treinamento de quinta-feira, Marcão testou o jovem Marcos Paulo na vaga do experiente meia. Joia de Xerém, o atacante foi escalado na ponta esquerda, deslocando Nenê para o meio de campo. Welington Nem, pela direita, e Yony González, centralizado, completaram o ataque do Tricolor.

Um levantamento feito pelo UOL Esporte nas partidas do Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Sul-Americana mostra que o Flu, que disputou 43 jogos nessas competições, tem um aproveitamento de pontos superior quando Ganso está em campo. O Carioca foi descartado porque o jogador não esteve disponível em todo o campeonato, além do nível inferior de disputa.

No geral, é importante destacar, os números são ruins. O Tricolor conquistou apenas 45,7% dos pontos nessas três competições, as mais relevantes da temporada. Foram 16 vitórias, 11 empates e 16 derrotas. Com o camisa 10 como titular, o número sobe para 47,9%. Foram 32 jogos, com 12 vitórias, 10 empates e 10 derrotas.

Mas o panorama é ainda pior sem ele: foram 10 partidas, e o Fluminense venceu apenas quatro jogos, empatando um e perdendo cinco vezes, um aproveitamento de 39%. No Brasileirão, a diferença é menor, mas a equipe conseguiu apenas duas vitórias em seis jogos sem Ganso como titular - são 33% sem o meia, contra 36,5% com o jogador como titular. A questão é que a vitória sobre o Bahia, no Maracanã, fez o torcedor enxergar um time mais veloz e eficiente na marcação, voltando a "corneta" sobre o camisa 10.

Contra a Chapecoense, o Flu tenta se afastar da zona de rebaixamento. Em 16º lugar, o Tricolor tem 29 pontos, contra 28 do Cruzeiro, o primeiro dentro do Z-4.

Fluminense