Topo

He-Man foi expulso contra Corinthians por fazer buracos no campo, diz juiz

Rafael Moura em ação pelo Goiás durante jogo contra o Corinthians - Rorison Rodrigues/Divulgação/Goiás
Rafael Moura em ação pelo Goiás durante jogo contra o Corinthians Imagem: Rorison Rodrigues/Divulgação/Goiás

Do UOL, em São Paulo

17/10/2019 16h25

O empate de ontem (16) entre Goiás e Corinthians teve uma inusitada expulsão. Rafael Moura, o He-Man, atualmente no Esmeraldino, recebeu cartão vermelho por "fazer buracos no campo", de acordo com relato do árbitro Wagner do Nascimento Magalhães na súmula do jogo.

A expulsão aconteceu já nos acréscimos do segundo tempo, quando o árbitro confirmou a marcação de um pênalti para o Corinthians após demorada análise da arbitragem de vídeo. No lance revisado, Dudu, do Goiás, toca com a mão na bola após dividir pelo alto com Gil, do Timão.

Revoltado com a decisão de Wagner do Nascimento Magalhães, Rafael Moura teria então tentado sabotar a marca da cal onde o corintiano Gustavo posicionaria a bola para efetuar a cobrança. He-Man, entretanto, foi flagrado — no que o árbitro relatou como ato desrespeitoso.

"[Expulsão de Rafael Moura] Por fazer buracos no campo de jogo para tirar a marca penal, mostrando desrespeito ao árbitro e contra sua decisão, quando da marcação de um pênalti contra sua equipe", escreveu Wagner do Nascimento Magalhães no documento da partida.

Convertido pelo Corinthians, o pênalti que indiretamente ocasionou a expulsão de Rafael Moura foi o último lance da partida, sacramentando o placar de 2 a 2 em Goiânia.

Por conta da expulsão, Rafael Moura desfalca o Goiás no jogo do próximo domingo, contra a Chapecoense, na Arena Condá, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O também atacante esmeraldino Michael foi outro expulso contra o Corinthians e que terá de cumprir suspensão.

Goiás