Topo

Athletico vence Flu de virada em jogo com vaias a Ganso e João Pedro

Caio Blois

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/10/2019 22h55

O Athletico-PR venceu o Fluminense de virada por 2 a 1 nesta quinta-feira e aumentou o clima de tensão no Maracanã. Os torcedores do Tricolor compareceram ao estádio e comemoraram rapidamente o primeiro gol do jogo, marcado por Frazan. O time de Tiago Nunes, no entanto, manteve a calma e conseguiu reverter o placar com dois gols de Madson.

O jogo ainda ficou marcado pela revolta da torcida do Fluminense com dois de seus principais jogadores. O jovem João Pedro e o experiente Ganso. A dupla foi vaiada a partir do segundo tempo e viu a intensidade aumentar após o segundo gol do Athletico.

Com o resultado, o Fluminense se mantém com 29 pontos na 14ª posição do Campeonato Brasileiro. O Tricolor voltou a sofrer com a curta distância para a zona de rebaixamento já que os times de baixo passaram a pontuar recentemente. A equipe volta a campo no domingo, quando medirá forças com o Flamengo, no Maracanã.

O Athletico, por sua vez, retoma o bom momento na competição e chega aos 38 pontos e assume a 9ª colocação. O Rubro-negro volta a campo no domingo, quando receberá o Palmeiras, na Arena da Baixada.

Quem foi bem: Madson e João Pedro

Madson viveu noite de artilheiro e foi o grande destaque da partida. Pelo lado do Flu, o jovem João Pedro fez mais uma boa partida. Criticado pela postura "extravagante" nas redes sociais, exibindo fotos com a namorada, a atriz Mel Maia, o atacante de 18 anos sofreu com a cobrança equivocada da torcida tricolor. Em um jogo de pouca inspiração da equipe, sobrou para ele - e para o meia Ganso, que também não jogou mal - o fardo de culpado pela derrota. Mas o jogador foi o melhor do setor ofensivo do Flu, criando chances e marcando um gol, que acabou anulado pelo árbitro de vídeo.

Quem foi mal: Allan erra muito e faz pior jogo pelo Flu

Um dos pilares do time de Marcão, o volante Allan fez, talvez, sua pior partida com a camisa do Fluminense. Recuado demais na saída de bola, o jogador tornou a equipe presa fácil para a marcação alta do Athletico. Além de não saber explorar os espaços abertos pelo "cobertor curto" da subida de linha adversária, errou muitos passes e esteve perdido na marcação. Jogo para se esquecer.

Fluminense abre placar com gol relâmpago!

Pressionado na luta contra o rebaixamento, o Fluminense sonhava com um gol logo no início do jogo. E foi justamente o que aconteceu. Em cobrança de escanteio, Yony desviou no primeiro pau e viu Frazan abrir o placar no Maracanã.

Athletico tem gol bem anulado

O Athletico-PR cresceu no jogo após sofrer o gol. A qualidade da equipe ficou evidente com a rápida troca de passes e triangulações pelos lados do campo. Rony aproveitou cruzamento de Márcio Azevedo e estufou a rede de Muriel. O problema é que o lateral estava em posição irregular e o lance foi bem anulado.

VAR também anula gol do Flu

Acuado, o Fluminense tinha dificuldade para conter o Athletico. Após alguns minutos percebeu que a melhor forma de fazer isso era ficar com a bola no pé. Mais que isso, o time conseguia levar perigo quando chegava ao ataque. O segundo gol só não saiu porque o VAR pegou impedimento de João Pedro, que aproveitou rebote em chute de Caio Henrique.

Flu erra saída de bola, e CAP quase empata

Um dos legados deixado por Fernando Diniz no Flu foi a saída de bola com toques ousados. Entre lances bonitos e alguns sustos, a prática quase rendeu o gol de empate ao Athletico-PR. Leo Cittadini recebeu passe e demorou a finalizar. Deu tempo a Muriel de se recuperar e evitar o gol dos visitantes.

CAP empata no fim do 1º tempo

Melhor em campo após sofrer o gol de Franzan, o Athletico demorou para conseguir o empate no Maracanã. Aos 47min, Wellington fez lindo lançamento para Madson. O lateral direito dominou com categoria e deslocou Muriel na sequência: 1 a 1.

Flu perde dois gols em sequência

O Fluminense voltou para o segundo tempo determinado a conquistar a vitória. E o gol quase saiu em duas oportunidades logo nos minutos iniciais. O time trocou passes curtos até João Pedro tentar encontrar Yony, livre dentro da área. A zaga do Athlético, no entanto, desarmou. Em seguida, Ganso quase conseguiu desviar cruzamento da direita, mas viu Santos defender.

CAP vira novamente com Madson

O Fluminense perdeu gols e a oportunidade de respirar aliviado na competição. Isso porque o Athletico não perdoou. O Rubro-negro mostrou ser um time cascudo e chegou a virada novamente com Madson, que já havia feito o primeiro da equipe. Ele subiu mais que a defesa adversária e desviou com categoria.

FLUMINENSE 1 X 2 ATHLETICO-PR

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 17 de outubro de 2019
Horário: às 21h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)
Assistentes: Neuza Inês Back (SP) e Thiago Americano Labbes (SC)
VAR: Igor Junio Benevenuto (MG)
Gols: Frazan, aos 3min, e Madson, aos 47min do primeiro tempo; Madson, aos 25min do segundo tempo
Cartões amarelo: Márcio Azevedo (CAP)

Fluminense: Muriel, Gilberto, Nino, Frazan e Caio Henrique; Allan, Daniel (Wellington Nem) e Ganso; Nenê (Orinho), Yony González e João Pedro (Lucão). Técnico: Marcão.

Athletico-PR: Santos; Madson, Pedro Henrique, Leo Pereira e Márcio Azevedo; Wellington, Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Bruno Nazário); Rony (Lucho González), Thonny Anderson e Marcelo Cirino (Pedrinho). Técnico: Tiago Nunes.

Fluminense