Topo

Brasileirão - 2019


Felipe Melo marca no último minuto, e Palmeiras bate a Chapecoense

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

16/10/2019 23h04

O Palmeiras tentou de todas as formas, cruzando da linha de fundo, chutando de longe, entrando com tabelas ou só no desespero. E nessa pressão muitas vezes desorganizada o Verdão bateu a Chapecoense por 1 a 0 na noite de hoje, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol do triunfo dramático saiu aos 54 minutos em lance de oportunismo de Felipe Melo, que fez a distância para o líder Flamengo seguir em oito pontos — 61 a 53. A Chape segue na lanterna com 16.

O primeiro tempo foi sonolento, inclusive com momentos de superioridade da Chapecoense, apesar da postura retraída com uma linha de cinco na defesa. Na etapa final, o Verdão até conseguiu posicionar o time mais à frente e criar chances claras, mas a falta de pontaria — principalmente de Willian — deixou a torcida revoltada na casa alviverde. O goleiro João Ricardo também trabalhou bem para manter o empate sem gols até o último segundo, quando rebateu mal chute de Dudu no lance concluído por Felipe Melo.

Na próxima rodada, o Palmeiras visita o Athletico Paranaense na Arena da Baixada, às 19h de domingo. No mesmo dia e horário, a Chape recebe o Goiás na Arena Condá.

Quem foi bem: Dudu

O camisa 7 do Palmeiras foi, de longe, o melhor jogador em campo. Em uma noite de pouquíssima inspiração coletiva, seus lances individuais pela ponta direita foram os únicos suspiros de criatividade do Verdão. Ele quase deu uma assistência para Deyverson, que não conseguiu alcançar o cruzamento, e gerou boas oportunidades com dribles e arrancadas pela ponta. Ainda sofreu falta duríssima que resultou na expulsão direta de Gum e criou a jogada que terminou com o gol salvador de Felipe Melo.

Quem foi mal: Willian

O Bigode entrou na segunda etapa no lugar de Zé Rafael, mas não esteve em noite inspirada. Ele perdeu pelo menos quatro chances claras de gol dentro da área, em lances que não costuma desperdiçar, com direito até a furadas na hora de finalizar. Também errou passes simples e tomou decisões erradas na hora de construir jogadas. Quase ninguém do Palmeiras jogou bem, mas o camisa 29 esteve especialmente mal.

Deyverson perde gol incrível e é substituído na hora

Novamente aposta de Mano Menezes para ser o centroavante titular do Palmeiras, Deyverson até fez um jogo razoável no primeiro tempo, brigando por bolas aéreas e dando continuidade à maioria das jogadas. Mas perdeu um gol inacreditável aos 12 minutos do segundo tempo: após ajeitada de cabeça de Willian, ele pegou mal demais na bola, sozinho na frente do gol, e mandou na trave. Na mesma hora, Mano chamou Henrique Dourado para entrar. Deyverson saiu muito vaiado pela torcida.

O jogo do Palmeiras: lentidão na troca de passes

O Palmeiras teve o domínio total da posse de bola, mas produziu muito pouco com ela. Os jogadores até ocuparam bem os espaços em campo diante da retranca da Chapecoense, mas demoravam demais para tomar decisões sempre que recebiam a bola. O resultado foi um time que só assustou em alguns chutes de longe e em lances individuais de Dudu. Não houve tabelas rápidas, nem jogadas trabalhadas que bagunçaram a marcação do rival. Nas melhores chances, Deyverson e Willian perderam gols incríveis na pequena área.

O jogo da Chapecoense: retranca e bola parada

A Chape veio com a clara proposta de se defender. Armada em um 5-4-1 por Marquinhos Santos, com Amaral como zagueiro, a equipe catarinense marcou quase sempre com os 11 jogadores no campo de defesa, protegendo bem a frente da área, e contou com a lentidão do Palmeiras para fechar os espaços e correr poucos riscos. Na parte ofensiva, os visitantes ameaçaram praticamente só na bola parada. Amaral, aliás, esteve perto de marcar após vacilo de Gustavo Gómez no começo do jogo em bola alçada na área.

Cronologia do jogo

O Palmeiras controlou a posse de bola no primeiro tempo, mas não criou quase nenhuma chance perigosa e parou na forte retranca da Chapecoense. Na segunda etapa, a equipe catarinense ficou com um a menos aos 23 minutos, quando Gum deu carrinho forte em Dudu e foi expulso direto. O Verdão melhorou e, na base da pressão, teve várias chances de fazer o gol, perdeu uma oportunidade atrás da outra e saiu vitorioso.

Telão anuncia gol do Fortaleza, mas não a virada do Flamengo

A torcida do Palmeiras explodiu aos 21 minutos do primeiro tempo, quando o telão do Allianz Parque anunciou que o Fortaleza havia aberto o placar contra o Flamengo no Castelão. O volume no estádio subiu consideravelmente e as arquibancadas passaram a empurrar o time com ainda mais força, mas o Verdão não conseguiu criar chances claras e acabou saindo vaiado para o intervalo. Enquanto isso, o Fla empatou e virou o jogo no Ceará, mas o sistema de som do Allianz não divulgou os gols rubro-negros.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras 1x0 Chapecoense

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 16 de outubro de 2019 (quarta-feira)
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Vinícius Gomes do Amaral (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins e Lúcio Beiersdorf Flor (RS)
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Público: 22.738 presentes
Renda: R$ 1.228.370,30
Cartões amarelos: Gustavo Gómez (Palmeiras); Bruno Pacheco, Elicarlos e Tiepo (no banco) (Chapecoense)
Cartões vermelhos: Victor Luis (Palmeiras - no banco); Gum (Chapecoense)

Gol: Felipe Melo aos 54 minutos do segundo tempo (Palmeiras)

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Zé Rafael (Willian); Dudu, Gustavo Scarpa (Raphael Veiga) e Deyverson (Henrique Dourado). Técnico: Mano Menezes

Chapecoense: João Ricardo; Márcio Araújo (Renato Júnior), Douglas, Amaral, Gum e Bruno Pacheco; Henrique Almeida (Vini Locatelli), Elicarlos, Camilo (Maurício Ramos) e Roberto; Everaldo. Técnico: Marquinhos Santos