Topo

Futebol


Richarlyson rejeita time do goleiro Bruno: "Não é mais do nosso interesse"

Divulgação/EC Noroeste
Imagem: Divulgação/EC Noroeste

Emanuel Colombari, José Edgar de Matos e Vanderlei Lima

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/10/2019 13h14

Resumo da notícia

  • Richarlyson rejeitou a proposta do Poços de Caldas, time do goleiro Bruno.
  • Em entrevista ao UOL Esporte, o agente do jogador, Julio Fressato, negou o acerto com os mineiros.
  • Questões financeiras impediram o acordo. A proposta foi anunciada ontem (14) pelo presidente do Poços.
  • "Mesmo que venha procurar agora também já não é mais do nosso interesse", afirmou Fressato.
  • Richarlyson segue treinando em Bauru, enquanto ainda acerta com um clube para 2020.

O volante Richarlyson não vai atuar no Poços de Caldas, time que recentemente contratou o goleiro Bruno. Em entrevista concedida ao UOL Esporte no fim da manhã de hoje (15), o agente do jogador, Julio Fressato, negou a proposta anunciada ontem pelo presidente do clube mineiro. Não houve um acerto financeiro entre as duas partes para a conclusão do contrato.

"Teve sim o interesse, mas a gente não chegou na questão financeira, o que pegou foi a questão financeira, ele vai fazer 37 anos, mas não ficou parado. O Poços de Caldas não avançou, mas ele continua treinando em Bauru para voltar a jogar em 2020", afirmou o empresário, que fechou as portas para um possível acerto com a equipe mineira.

"Mesmo que venha procurar agora também já não é mais do nosso interesse. Seria por um período que ele estivesse parado, mas hoje o Richarlyson está com outros planos, pensando em outra situação porque existe a possibilidade de fazer contrato de um ano, então não reavaliaria o Poços de Caldas", acrescentou o agente do jogador.

Segundo o empresário, Richarlyson conta com o interesse de três equipes, duas no estado de São Paulo e uma na Paraíba.

O paraibano Campinense surge como possível destino avaliado pelo jogador, que ainda pode disputar o Campeonato Paulista da Série A-1 no ano que vem.

O ex-são-paulino, de acordo com Julio Fressato, ainda planeja alguns anos de carreira. A aposentadoria sequer é mencionada para o fim de 2020.

"Não cogitou essa possibilidade de se aposentar ainda. Nada confirmado, não falou nada sobre isso", assegurou o empresário.

Poços de Caldas diz que contra-proposta não era "viável"

Em contato com a reportagem depois da publicação, o presidente do Poços de Caldas, Paulo César da Silva, disse que a contratação do jogador era "inviável".

"Está na mão dos empresários e patrocinadores do time, estão decidindo lá. Se não for o Richarlyson, será outro. Ele pediu um valor e achamos que não era viável. O mercado da bola está grande e tem bastante atleta querendo trabalhar e não tendo serviço agora", disse.

Futebol