Topo

Fla quebra tabu de 45 anos e passa batido por período delicado da temporada

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

14/10/2019 04h00

A vitória do Flamengo por 2 a 0 sobre o Athletico foi festejada no clube, que quebrou um tabu de 45 anos sem vitórias sobre o rival atuando em Curitiba em jogos pelo Campeonato Brasileiro.

Além de consolidar oito pontos de vantagem sobre o Palmeiras (58 a 50), a equipe de Jorge Jesus passou ilesa por um período dos mais delicados no ano, já que não conta com Gabigol e Rodrigo Caio, convocados para a seleção brasileira, e Filipe Luís e Arrascaeta, com lesões no joelho.

Desde que somou essas baixas de titulares, o Fla somou vitórias sobre Chapecoense, Atlético-MG, além de bater o Furacão. A sequência invicta surpreende até os profissionais do clube, que "contavam" com um tropeço neste trecho do campeonato, especialmente no jogo da Arena da Baixada.

Embora o técnico Jorge Jesus nunca tenha dado sinal algum de que pretende guardar forças para a Libertadores, o elenco foi colocado à prova como nunca nessas rodadas. Em Curitiba, Lucas Silva, pouco utilizado pelo português, substituiu Reinier e teve sua chance.

"O Lucas é mais um jovem da base do Flamengo. Portanto, vamos nos moldando com os jogadores que temos e pronto", sintetizou Jesus.

A declaração pragmática do "Mister" deve-se ao enorme número de desfalques com os quais teve de conviver durante esse período. Para alívio do português, os "selecionáveis" voltam na quarta-feira contra o Fortaleza, às 20h, no Castelão. Os desfalques, para o português, aumentam ainda mais o feito na capital paranaense:

"Foi um jogo de uma dificuldade incrível. Mesmo tendo muitas baixas, mas a equipe que quando não pode jogar não perde a competitividade. Isso foi fundamental para alcançar uma vitória e não deixar dúvida nenhuma".

Com o compromisso na capital cearense, a delegação não voltará ao Rio de Janeiro e viajará até Fortaleza amanhã (14). O grupo treina no CT do Coritiba antes do embarque.

Flamengo