Topo

Futebol


Ceará bate Avaí em casa e vence a primeira com Adílson Batista

Do UOL, em São Paulo

13/10/2019 17h55

Ceará e Avaí fizeram duelo de dois times em posições desconfortáveis na tabela na tarde deste domingo (13) no Castelão, em Fortaleza. O Ceará se deu melhor e ganhou a partida por 1 a 0, com gol de Bérgson.

Com a vitória, o Ceará chega aos 26 pontos e sai da zona de rebaixamento, colocando o CSA entre os quatro últimos. Já o Avaí, obteve sua décima quarta derrota no campeonato e permanece com 17 pontos. A equipe catarinense ainda corre o risco de terminar a rodada na lanterna, caso a Chapecoense vença o Cruzeiro.

Agora os dois times voltam a entrar em campo no meio da semana visando fugir dos últimos lugares do Brasileirão. Na quinta-feira o Ceará viaja até Santos para enfrentar a equipe de Sampaoli. Também na quinta, o Avaí recebe o Internacional na Ressacada.

Quem foi bem: Bérgson

De vaiado a herói: essa foi a narrativa da tarde no Castelão. A torcida do Vozão vaiou o técnico Adilson Batista quando o treinador colocou Bérgson no lugar de Mateus Gonçalves, ainda no primeiro tempo. Mesmo assim, foi ele o responsável pelo gol que tirou o Ceará da zona da degola. Uma tarde e tanto para o atacante.

Quem foi mal: a defesa do Avaí

Mesmo o Ceará só criando com bolas aéreas, a defesa da equipe catarinense não conseguiu conter as tentativas da equipe da casa de forma competente. O Vozão marcou no fim, mas teve inúmeras chances de ter aberto o placar antes, graças à fragilidade do sistema defensivo do Avaí em parar jogas deste tipo.

Atuação do Ceará

O Ceará iniciou a partida sofrendo bastante contra um Avaí bem ofensivo. Depois de equilibrar as ações, o Ceará apresentou certa dificuldade para criar e abusou das bolas cruzadas na área e dos chutes de fora da área que pouco levaram perigo ao gol de Vladimir. O ataque do Ceará parecia bastante nervoso e acabou errando muito. Com poucas chances criadas com a bola no chão, o Ceará foi muito perigoso na bola aérea e teve boas oportunidades de abrir o placar desta forma.

Essa tendência seguiu para a segunda etapa, mas a estratégia foi mais efetiva. O Ceará teve muitas oportunidades de marcar o gol em lances de bola parada e obrigou Vladimir a fazer uma sequência de boas defesas. Logo no início da segunda etapa, aos 4 minutos, Thiago Galhardo recebeu a bola na área e cabeceou para defesa do goleiro do Avaí. A chance mais clara do jogo veio dos pés de Tiago Alves que finalizou depois de cobrança de falta e obrigou Vladimir a fazer um milagre. Apesar de ter ótimas oportunidades no decorrer da partida, o Vozão só conseguiu abrir o placar no fim, o que garantiu os três pontos para o time da casa.

Atuação do Avaí

Foi a primeira partida do Avaí com Evando Caminatto no comando. Após a saída de Valentim, o treinador do Sub-23 foi efetivado no cargo. O novo treinador trouxe novos ares para a equipe catarinense, que iniciou a partida muito bem, procurando jogar para frente e trocando bons passes. Depois da pressão inicial, o Avaí baixou um pouco o ritmo e passou a deixar mais o Ceará com a bola e saindo em contra-ataque. O Avaí teve oportunidades de abrir o placar no contra golpe, mas pecou muito nas finalizações e nas tomadas de decisão.

No segundo tempo, o Avaí ficou menos com a bola e levou mais sustos. Ao contrário do que aconteceu na etapa inicial, a equipe catarinense não conseguiu sair tanto em contra-ataque e finalizou bem menos do que havia conseguido no início do jogo. Na defesa, a equipe encontrou dificuldades para conter as tentativas do Ceará pelo alto e ficou acuado durante quase toda a segunda etapa. Na melhor chance do Avaí no jogo, aos 37 do segundo tempo, Gabriel Lima recebeu livre na área mas furou feio. Os problemas defensivos do Avaí castigaram o time, que levou gol no final do jogo após cobrança de escanteio.

História do jogo

Com os dois times em má fase, o jogo iniciou bastante intenso e com as duas equipes procurando o ataque, destaque para o Avaí, que, mesmo fora de casa, comandou a partida nos primeiros minutos. Quando a partida ficou equilibrada, o jogo naturalmente esfriou. O Ceará passou a tentar mais o ataque, mas o Avaí levou perigo jogando no contra-ataque e encontrando muito espaço na defesa do Vozão.

Durante o primeiro tempo, o Ceará foi muito combativo, mas pouco criativo, enquanto o Avaí, apesar de encontrar espaços, não conseguiu chegar ao gol.

Na segunda etapa, o Ceará já começou apertando a defesa do Avaí. Assim como foi no primeiro tempo, as melhores chances foram em cabeçadas, com destaque para Thiago Galhardo, que teve três boas chances. O Ceará cresceu na partida e passou a comandar o jogo, assustando muito um Avaí que já estava completamente encolhido na defesa.

Após tanto tentar, o Vozão chegou ao gol justamente da forma que parecia que seria: escanteio na área e Bérgson completou para o gol. O jogo acabou com polêmica, já que os jogadores do Avaí acusaram falta no lance do gol e saíram de campo muito bravos.

Torcida

Mesmo comparecendo ao estádio em bom número, a torcida do Ceará estava bem descontente com o técnico Adílson Batista. O momento de maior tensão entre o comandante e os torcedores aconteceu logo no primeiro tempo, quando Adilson tirou o atacante Mateus Gonçalves aos 30 minutos, o que irritou muito o jogador e parte da torcida, que imediatamente reagiu, chamando o treinador de "burro". No final, a mudança de Adílson fez efeito, já que Bérgson foi o responsável pelo gol da vitória.

Ficha técnica

Ceará 1 x 0 Avaí

Campeonato Brasileiro - 25ª rodada

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Auxiliares: Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ) e Andrea Izaura Maffra Marcelino de Sa (RJ)

VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)

Cartões amarelos: Fabinho (Ceará); Matheus Barbosa e João Paulo (Avaí)

Público e renda: 16.892, R$ 123.619,00

Gols: Bérgson, aos 44 minutos do segundo tempo

Ceará: Diogo Silva, Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago Alves (Eduardo Brock), João Lucas, Fabinho, Ricardinho, Felipe Silva, Thiago Galhardo, Mateus Gonçalves (Bergson), Willian Popp (Juninho Quixadá)

Avaí: Vladimir, Lourenço, Betão, Ricardo, Igor Fernandes, Wesley, Richard Franco, Matheus Barbosa (Mosquera), Caio Paulista, Igor Goularte (Gabriel Lima), Vinicius Araújo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Futebol