PUBLICIDADE
Topo

Corinthians

Corinthians desanima de vez por título, mas reta final pode afetar 2020

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

11/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Fábio Carille disse que o titulo brasileiro não é impossível, mas é "muito difícil"
  • Corinthians agora está 12 pontos atrás do Flamengo e ameaçado pelo 5º lugar
  • Além da briga pela vaga na Libertadores, últimos jogos motivarão definições no grupo
  • Futuro do próprio Carille, busca por reforços e peças do atual elenco em discussão
  • Principal obstáculo do time nestas últimas semanas tem sido a criação ofensiva

O empate em casa contra o Athletico-PR manteve o Corinthians na quarta posição do Campeonato Brasileiro, mas o cenário é mais delicado do que antes da abertura da 24ª rodada: o Flamengo, líder, abriu 12 pontos, Santos e Palmeiras estão quatro à frente e o São Paulo, perseguidor mais direto e próximo adversário, soma só três pontos a menos neste momento.

O título, que antes estava no alvo e no discurso dos jogadores, passou a ser considerado uma missão quase impossível. Mesmo assim, ainda há muito em jogo nas 14 rodadas finais da competição, inclusive definições no planejamento de 2020.

Muito difícil o título. Impossível? Não. Mas muito difícil, ainda mais que pelo que estamos jogando

A frase do técnico Fábio Carille resume o ânimo do Corinthians neste momento da temporada. Além de a matemática jogar contra, o desempenho do time em campo já gerou protestos de torcedores e uma autocrítica do próprio comandante. O principal fator que não permitiu ao Corinthians cumprir o sonho de brigar pelo título do Brasileirão é a dificuldade na criação ofensiva. São 27 gols marcados no Brasileiro, número menor ou igual ao de outros nove times.

Gil, zagueiro do Corinthians - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Ontem, Gil marcou o primeiro gol desde a volta ao Corinthians para sua segunda passagem
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O assunto gerou críticas até mesmo de Boselli, atacante do Corinthians. Ele disse durante a semana que o funcionamento da equipe faz com que ele tenha poucas chances de marcar. Em sua análise das declarações, o técnico Fábio Carille reclamou que faltam jogadores para a função de servir ao centroavante. E que a má fase escancara os problemas. "Pela organização do time o lugar é ali mesmo, terceiro, quarto, quinto colocado. Pelo que joga, não", declarou o comandante.

Para 2020, a primeira discussão é sobre o futuro do próprio Carille. Com respaldo da diretoria e contrato em validade, ele deve ser mantido pelo clube. Mesmo que o desempenho em campo esteja abaixo do esperado por dirigentes e torcedores. Depois, outros assuntos vêm à tona: a necessidade de reforços, especialmente jogadores que "resolvam", como disse o técnico, e o balanço do elenco atual, pois alguns nomes ainda não caíram nas graças da Fiel torcida.

Bronca da torcida com Carille

Reforços para 2020: o que precisa?

Quem está na berlinda?

O que o Corinthians pode alcançar neste ano?

Resultado parcial

Total de 865 votos
5,20%
Marcello Zambrana/AGIF
48,32%
Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians
24,97%
Gabriel Carneiro/UOL Esporte
21,50%
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Total de 865 votos

Corinthians