Topo

Maior artilheiro do Athletico, Sicupira é internado com problema pulmonar

Barcímio Sicupira Júnior posa durante evento - Reprodução/Facebook
Barcímio Sicupira Júnior posa durante evento Imagem: Reprodução/Facebook

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/10/2019 14h34

Maior artilheiro da história do Athletico Paranaense com 157 gols nas contas do clube, Barcímio Sicupira Júnior foi internado na manhã de hoje (9) em Curitiba após problemas em seus pulmões serem identificados em exames de rotina. Aos 75 anos, o ex-jogador, que atuou também por Corinthians e Botafogo, trabalha como comentarista esportivo na Rádio Banda B.

De acordo com nota emitida pela rádio, Sicupira está na UTI em tratamento. "Logo, ele estará de volta aos microfones para comentar os jogos do Athletico e participar da programação esportiva". A suspeita é de embolia pulmonar, e ele ainda fará exames para um diagnóstico mais preciso. O ex-jogador está com quadro clínico estável, e familiares dizem que a internação é por "precaução".

Sicupira foi revelado pelo extinto Ferroviário, um dos clubes que deram origem ao Paraná Clube, e foi comprado em 1964 pelo Botafogo, equipe em que atuou ao lado de Garrincha em três temporadas. Fez parte do time campeão estadual em 1967 e depois foi para o Botafogo-SP. No ano seguinte, voltou ao Paraná para defender o Athletico.

No Furacão, compôs o time montado por Jofre Cabral e Silva que buscava resgatar o clube após um rebaixamento no Estadual, não concretizado por decisão conjunta da Federação e dos clubes. Com Sicupira, chegaram ao Athletico nomes como Bellini, Djalma Santos, Zé Roberto e Dorval. Logo na estreia, no Robertão de 1968, fez um gol de bicicleta sobre o São Paulo. Em 1970, o time venceu o Paranaense e interrompeu jejum de 12 anos sem taças, com Sicupira sendo o artilheiro da competição com 20 gols.

Em 1972, foi emprestado ao Corinthians para a disputa do Brasileirão, atuando no time que tinha Rivellino. Marcou o único gol pelo Timão no quadrangular que classificou o time às semifinais daquele ano, contra o Ceará, aos 45 do segundo tempo, no Pacaembu. O Corinthians seria eliminado pelo Botafogo, que perderia a taça para o Palmeiras.

Sicupira se aposentou aos 31 anos, em 1975, depois de mais três temporadas pelo Athletico. Pouco depois passou a atuar no rádio esportivo local.

Athletico