Topo

Futebol


Cazares rebate críticas: "Se mantivesse o nível, estaria no Real Madrid"

Cazares, durante partida entre Atlético-MG e Colón -  REUTERS/Agustin Marcarian
Cazares, durante partida entre Atlético-MG e Colón Imagem: REUTERS/Agustin Marcarian

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

09/10/2019 15h46

Juan Cazares respondeu aos críticos sobre a falta de regularidade no Atlético-MG. Cobrado pela oscilação que apresenta desde que chegou ao clube, em janeiro de 2016, o dono da camisa 10 rebateu:

"São quase 70 jogos no ano, se eu conseguir jogar 70 jogos no mesmo nível, estou no Real Madrid. Ninguém aguenta essas viagens, até vocês chegam lá cansados. A gente está focado em fazer o melhor, mas tem dia que você acorda bem e outro acorda melhor. As coisas não saem, porque a vida é assim, acontece. O negócio é ajudar os meus companheiros e ficar tranquilo. O resto é normal, espero ajudar amanhã como titular", declarou o meia-atacante.

Vaiado em suas duas últimas aparições como titular do Atlético, sobretudo por causa do pênalti perdido contra o Colón (ARG), na semifinal da Copa Sul-Americana 2019, Juan Cazares comenta as críticas recebidas pela torcida do Galo.

"É engraçado, porque quando vejo torcedor na rua, quase nenhum fala mal. Todos falam: "você é bom, tem potencial, pode mudar as coisas, um baita jogador". É difícil que me vejam na rua, mas começam a falar bem. Na rede social, todo mundo vai te xingar. Quando falam isso, eu dou risada, porque não estou nem aí com as coisas que eles falam. Eles não sabem o que você faz, os problemas que você tem. O que quero é fazer o melhor para o time e os meus companheiros. Espero que amanhã a gente faça um belo jogo", acrescentou.

Apesar das críticas, Cazares é o melhor garçom do Atlético na temporada, com oito assistências. Ele ainda fez nove gols e é o terceiro maior artilheiro do ano, atrás de Ricardo Oliveira e Alerrandro.

Futebol