Topo

Futebol


Crise no Cruzeiro se alastra para a arquibancada com ameaça e truculência

Torcida do Cruzeiro fez protesto contra Wagner Pires de Sá no Mineirão - Pedro Vale/AGIF
Torcida do Cruzeiro fez protesto contra Wagner Pires de Sá no Mineirão Imagem: Pedro Vale/AGIF

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

07/10/2019 04h00

A crise vivida pelo Cruzeiro parece não ter fim. Em campo, Abel Braga vê evolução do time. Porém, fora dele, a situação do presidente Wagner Pires de Sá parece cada vez mais insustentável.

Durante o empate por 1 a 1 com o Internacional, no último sábado (5), no Mineirão, a atual gestão foi alvo de críticas. As manifestações contrárias ao clube ocorreram das mais diversas formes e foram respondidas com truculência. Houve até torcedores que reagiram ao fato e ameaçaram o mandatário no estacionamento do estádio.

A primeira manifestação contrária foi do advogado Igor Magalhães. Ele levou uma faixa ao estádio que pedia a saída do dirigente: "Fora, Wagner Pires".

Ao lado da esposa Barbara Magalhães, ele foi retirado do estádio por seguranças da Minas Arena. Em boletim de ocorrência feito ainda na delegacia do Mineirão, ele relatou lesões na unha e alega ter sido agredido nas costas com um pontapé. A dupla apresentou hematomas e alegou que Diego, segurança da Minas Arena, foi o responsável pelos atos.

O Mineirão diz que se faz valer do item 4 do Artigo 13-A do Estatuto do Torcedor: "Não portar ou ostentar cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, inclusive de caráter racista ou xenófobo, e não utilizá-los, para outros fins que não o da manifestação festiva e amigável".

O caso foi relatado inicialmente pelo Superesportes e confirmado pelo UOL Esporte, que teve acesso ao Boletim de Ocorrência registrado pelos torcedores do Cruzeiro.

Em um dos estacionamentos do Mineirão, outro caso chamou a atenção. O conselheiro Allyson Vilela Caires se manifestou contra à administração de Wagner Pires de Sá em entrevista ao repórter Thiago Reis, da Rádio Itatiaia. Na ocasião, ele fez inúmeras cobranças à diretoria, sobretudo no que se refere à falta de transparência.

Logo após os questionamentos, o sócio do clube Alexandre Comorreto, conhecido como Gaúcho, foi em direção ao membro do Conselho Deliberativo para tirar satisfação ao lado de seguranças do clube. Ele portava um crachá de identificação do Cruzeiro. Allyson relato o fato:

"Eu já havia me planejado para dar um depoimento ao Thiago Reis [repórter da Itatiaia] independente do placar. Eu queria que fosse em cima de uma vitória, mas o meu depoimento seria o mesmo. Assim o fiz. Quando estava dando a minha entrevista, o Alexandre Gaúcho se aproximou ao lado de alguns conselheiros. E ele querendo me coagir, com seguranças do clube. A medida que fazia questionamentos, fazendo perguntas que o Zezé Perrella fez e outras que já havia feito por repetidas vezes sem resposta, isso gerou um desconforto", declarou ao UOL Esporte.

"Eu fui fazer questionamentos, pedir respostas, apresentação de documentos, porque a gente pede resposta e não é atendido. Usei a força da Itatiaia para fazer essa cobrança pública. Para a minha surpresa, gerei um desconforto gigante nessas pessoas. Tentaram me agredir, tentaram interromper a entrevista. Se não fosse meu irmão e outros torcedores, chegaria às vias de fato. Graças a Deus, não aconteceu", acrescentou.

O clima ruim fez com que o presidente sofresse para deixar o estádio. No mesmo momento da entrevista, Wagner Pires de Sá passava pelo estacionamento em direção ao seu veículo. Alguns torcedores mais exaltados foram em direção ao dirigente para criticá-lo e até ameaçá-lo. Registros do ocorrido foram feitos por alguns torcedores que passavam pelo local.

A diretoria do Cruzeiro vive um momento conturbado em 2019. Em 21 de outubro, foi marcada uma reunião por Zezé Perrella, presidente do Conselho Deliberativo, para votar o afastamento da cúpula por quatro meses. A diretoria fez uma manobra e marcou outro evento para a data.

A reportagem tentou contato com Wagner Pires de Sá e também com Alexandre Comorreto na noite de ontem. A dupla, no entanto, não atendeu às ligações e tampouco respondeu às mensagens telefônicas.

Errata: o texto foi atualizado
Foi informado incorretamente que Alexandre Comorreto seria conselheiro do Cruzeiro. Ele é sócio do clube.
ESPN, Ei PLus e Fox Sports

Assista aos jogos e programas de ESPN, EI Plus e Fox Sports sem TV a cabo.

Mais Futebol