Topo

Futebol


Flu vence Botafogo, se afasta da zona de rebaixamento e pressiona Barroca

Do UOL, em São Paulo

06/10/2019 17h56

Neste domingo (06), Botafogo e Fluminense se enfrentaram no estádio do Engenhão, em partida válida pela 23° rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, e o tricolor conseguiu uma importante vitória por 1 a 0, gol do atacante Yony González.

Com o resultado, a equipe comandada pelo técnico Eduardo Barroca continua em situação delicada e mantém o retrospecto negativo de não ter pontuado no returno do Brasileirão. Pelo lado do tricolor carioca, o momento é de euforia e os seis pontos conquistados nos últimos dois jogos dão maior tranquilidade para a equipe que vivia uma crise profunda nas últimas semanas.

Na próxima rodada, o Botafogo joga novamente em casa, desta vez contra o Goiás. Já o Fluminense terá um confronto importante para evitar o descenso, já que encara o Cruzeiro, fora de casa, sendo a equipe mineira uma das concorrentes do tricolor carioca para ficar nas posições fora da zona de rebaixamento.

QUEM FOI BEM: YONY GONZÁLEZ

Em meio a um jogo bastante truncado e com ritmo lento, Yony González era quem criava as melhores chances do jogo. Primeiro, apareceu de frente a Gatito e não conseguiu estufar as redes porque pegou mal na bola, mas minutos depois não desperdiçou uma nova oportunidade e abriu o placar após se posicionar perfeitamente após cruzamento de Gilberto.

No segundo tempo, o destaque da partida ainda teve uma nova oportunidade, após receber passe na entrada da área, driblar o defensor e chutar no canto com força - o gol só não saiu por causa de uma excelente defesa de Gatito Fernández.

QUEM FOI MAL: VINICIUS TANQUE

O centroavante do Botafogo teve uma atuação apagada e pouco acrescentou no sistema ofensivo dos donos da casa. Apesar do meio campo não ter ajudado e pecado na criação, o atacante foi "presa fácil" para os defensores do Fluminense e foi substituído pelo técnico Eduardo Barroca no intervalo do clássico.

ATUAÇÃO DO BOTAFOGO

Com pouca criatividade no meio-campo e dificuldade na transição entre defesa e ataque, o Botafogo pouco incomodou a defesa tricolor no primeiro tempo, com exceção de um chute perigoso de Luiz Fernando aos 42 minutos.

Na segunda etapa, a equipe teve mais oportunidades, porém pecou nas finalizações e não conseguiu evitar mais um resultado ruim nesta edição do principal torneio nacional.

ATUAÇÃO DO FLUMINENSE

Precisando de um bom resultado para se afastar cada vez mais da zona de rebaixamento, o Fluminense começou a partida pressionando o Botafogo e buscando ter a posse de bola, característica marcante da equipe durante a temporada, principalmente quando o time era comandado pelo técnico Fernando Diniz.

Além do controle do ritmo do jogo, o tricolor também usava os laterais em boa parte das jogadas ofensivas, estratégia que deu certo, já que aos 34 minutos a equipe abriu o placar após cruzamento eficiente do lateral-direito Gilberto na cabeça do atacante Yony González.

HISTÓRIA DO JOGO

O jogo começou com o ritmo muito lento e as chances de gol eram raras, principalmente pela falta de criatividade do meio-campo das duas equipes, que usavam os laterais como forma de escape para chegar no campo de defesa do time adversário.

Depois de 25 minutos sem os ataques oferecerem perigo aos goleiros, Yony González conseguiu aproveitar uma bela jogada pela esquerda e quase abriu o placar no Engenhão, pecando na hora da finalização ao bater cruzado, porém sem muita força na meta defendida por Gatito.

O colombiano era de fato o jogador mais lúcido do Fluminense, tanto que a insistência do atacante rendeu frutos aos 34 minutos, quando aproveitou belo cruzamento de Gilberto para cabecear sem chances para o arqueiro alvinegro.

Na volta do intervalo, o jogo mudou e quem procurava mais a bola agora era o Botafogo, que precisava atacar mais do que na primeira etapa para evitar mais um resultado negativo nesta edição do Campeonato Brasileiro. No entanto, a estratégia do Fogão não deu certo e o placar continuou favorável para o Fluminense, que melhorou - e muito, sua situação na tabela de classificação.

A TORCIDA

O baixo público no estádio do Engenhão era uma demonstração do mau momento que Botafogo e Fluminense vivem neste momento da temporada, com poucas vitórias e com pontuação bem inferior das equipes que tomam conta das posições iniciais do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 0 X 1 FLUMINENSE

Campeonato Brasileiro da Série A - 23° rodada
Local:
Engenhão, em Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Braulio da Silva Machado (SC)
Cartões amarelos: Gilson, Diego Souza, Victor Rangel e Joel Carli (Botafogo); Allan (Fluminense)
Gol: Yony González, aos 34 minutos do primeiro tempo

Botafogo: Gatito Fernández; Marcinho, Joel Carli, Gabirl e e Gilson; Cícero, Gustavo Bochecha (Leonardo Valência), João Paulo e Diego Souza; Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão) e Vinícius Tanque (Victor Rangel). Técnico: Eduardo Barroca

Fluminense: Muriel; Gilberto (Igor Julião), Nino, Digão e Caio Henrique; Allan, Ganso (Wellington Nem) e Daniel (Guilherme); Nenê, João Pedro e Yony González. Técnico: Marcão

Futebol