Topo

Futebol


Vice do Inter fala em 'VARgonha' e dispara: "É muita incompetência"

Do UOL, em Porto Alegre

05/10/2019 23h49

Roberto Melo, vice-presidente de futebol do Internacional, subiu o tom de novo ao falar do árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro. Hoje (5), depois do empate com o Cruzeiro, o dirigente chegou a criar um trocadilho para criticar o uso do recurso. Além de repetir o termo 'VARgonha', ele afirmou que a comissão de arbitragem deixa os integrantes constrangidos em campo e age com incompetência.

Cruzeiro e Inter empataram em 1 a 1. O gol do Inter foi marcado por Nonato e Fred igualou, após pênalti marcado em Orejuela após lance com Patrick. É essa a decisão contestada.

Jogadores e até Odair Hellmann partiram para cima de Wagner Magalhães depois da partida. O árbitro foi chamado pelo VAR, revisou o lance e voltou para marcar a penalidade.

"Tenho certeza que nem ele sabe o que viu. É unânime no país todo, a gente tem visto a manifestação de muitas pessoas. A palavra usada por muita gente é vergonha. O futebol brasileiro, e a comissão de arbitragem dirigida pelo seu Gaciba, é uma VARgonha", disparou Roberto Melo, vice do Inter."O que leva um juiz da cabine, da cabine do VAR, no jogo contra o Flamengo não chamar o juiz para pelo menos ir olhar o monitor no pênalti sofrido pelo Guerrero? Foi um pênalti claro, foi um erro grosseiro e o juiz não foi chamado para verificar. Agora, nesse jogo, nem os jogadores do Cruzeiro sabiam o que ele estava revisando. Alguns falaram que sentiram vergonha e vontade de sair de campo. Se trabalha duro, com viagem de uma semana, com um bom jogo e vitória e aí acontece mais uma vez essa VARgonha", repetiu.

Mais adiante, o dirigente do Internacional afirmou outra vez que os jogadores quase deixaram o gramado quando da revisão do lance e marcação de penalidade.

"O árbitro ficou constrangido, tentou ajeitar o jogo depois. É uma vergonha, uma VARgonha. Nossos jogadores tiveram vontade de sair de campo e vai acabar acontecendo isso, um time vai sair de campo. E inclusive, os jogadores não vão passar na zona mista por estarem inconformados", declarou Melo.

Em outro trecho, Roberto Melo foi indagado sobre dúvida em relação a honestidade dos árbitros, seja no campo ou na cabine do VAR, e aí foi direto.

"De maneira alguma estou questionando a honestidade de alguém. Pode ser coincidência. Ele entrou para melhorar, mas não é só o Inter. Eu falo por ser dirigente do Inter, mas todo dia alguém reclama. Ninguém, no Brasil inteiro, enxergou pênalti. É incompetência, na realidade. É muita incompetência", apontou o vice de futebol.

Futebol