Topo

Rodrigo Santana tenta retribuir apoio de cúpula para reagir no Atlético-MG

Rodrigo Santana, técnico do Atlético-MG, quer retribuir apoio de Sette Câmara - Bruno Cantini / Atletico
Rodrigo Santana, técnico do Atlético-MG, quer retribuir apoio de Sette Câmara Imagem: Bruno Cantini / Atletico

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

05/10/2019 04h00

Rodrigo Santana recebeu um voto de confiança da diretoria do Atlético-MG após mais um revés na temporada. O técnico se reuniu com o departamento de futebol do clube depois da derrota para o Vasco por 2 a 1, na última quarta-feira (2), e escutou que terá o respaldo da comissão técnica no decorrer do ano. Ele quer retribuir o apoio no jogo de amanhã, às 16h (de Brasília), diante do Palmeiras.

O treinador concedeu entrevista coletiva às vésperas do jogo com o vice-líder do Brasileirão e não esconde a satisfação com o presidente Sérgio Sette Câmara.

"O presidente, nesse momento tão difícil, é quem nos vem passando mais confiança, pedindo serenidade para levantar o grupo, porque a gente tem que sair dessa situação. Só nós mesmos para nos unir nesse momento difícil, para conseguir sair dessa situação. A confiança parte dele. Ele nos dá essa confiança para trabalhar. Sempre falei muito bem do presidente Sette Câmara. Nesse momento difícil, ele está se mostrando ser um homem muito melhor do que eu imaginava. Isso é muito difícil acontecer no futebol brasileiro. Outros clubes poderiam ter demitido treinador. Outros treinadores poderiam ter pegado o boné e ir embora", declarou o treinador.

Rodrigo Santana vive a sua primeira experiência de crise desde que assumiu o Atlético. O treinador explica como superar o momento negativo.

"A gente está procurando unir nossas forças, procurando fazer o melhor. Eu sempre deixo a diretoria muito à vontade para tomar a atitude que quiser, desde o momento em que eu estava aqui como interino. Sempre tive muita confiança da diretoria. Não posso desperdiçar essa confiança que a diretoria dá. Cada dia, tenho que trabalhar mais, estudar mais o adversário, conscientizar mais este grupo, porque eu preciso fazer valer a pena toda essa confiança que o presidente me dá", declarou.

O Galo despencou da quarta para a décima colocação no Brasileirão, se afastou da zona de classificação à Libertadores de 2020 e foi eliminado da semifinal da Copa Sul-Americana 2019.

Atlético-MG