Topo

Inter monta estratégia para utilizar pressão psicológica sobre o Cruzeiro

O Cruzeiro de Thiago Neves vive ambiente conturbado e momento tenso no Brasileiro - Heber Gomes/AGIF
O Cruzeiro de Thiago Neves vive ambiente conturbado e momento tenso no Brasileiro Imagem: Heber Gomes/AGIF

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

04/10/2019 04h00

O Internacional não irá encarar apenas o Cruzeiro, mas um time pressionado. E esta pressão gerada pela tabela de classificação, que resultou até em invasão de treino do time mineiro, é uma das armas do Colorado no jogo de amanhã (5), às 21h, em Belo Horizonte, pela 23ª rodada do Brasileiro.

Ao montar sua estratégia de jogo, o Inter não pensou apenas em si, mas em alternativas que aumentem a tensão e joguem a torcida contra o Cruzeiro. Por isso, pretende manter a posse de bola logo nos primeiros minutos para fazer com que os aficionados tornem o ambiente complicado aos locais.

"O nervosismo dos clubes nesta situação ajuda, sim. É claro que no campo, você quer correr mais, ganhar de qualquer forma. Temos que ser inteligentes e saber usar isso. Cada jogo tem sua história. Eu vi o jogo deles contra o Goiás, mereciam a vitória [os mineiros foram superados por 1 a 0]. Vamos pensar bem o jogo", disse o volante Edenilson.

O Internacional pretende ser mais ofensivo do que tem sido como visitante. Até o fim do ano, para atingir o posto mais alto possível no Brasileiro, Odair Hellmann quer atacar o rendimento longe do Beira-Rio e mudar a imagem deixada no início da competição.

O clima no Cruzeiro está longe do ideal. Após uma nova troca de treinador, de Rogério Ceni para Abel Braga, a torcida protestou, invadiu treino e conversou com os jogadores e a comissão técnica. O time abre a zona de rebaixamento do Brasileiro, em 17º, com 19 pontos.

"Temos que aproveitar essa oportunidade. No início do jogo eles vão estar pressionados, em casa, vão sair para o jogo. Não podemos entrar neste desespero, temos que manter o controle do jogo. A torcida vai cobrar porque eles não estão tendo os resultados. Temos que saber usar isso na hora certa, quando perderem a cabeça, temos que usufruir. Mas sabendo atacar e defender", completou o lateral Heitor.

Internacional