Topo

Sobrevivente Alan Ruschel fez o gol mais importante da vida pelo Goiás

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/10/2019 04h00

Há três anos, Alan Ruschel é sinônimo de superação. Sobrevivente do acidente com o avião da Chapecoense, que vitimou 71 pessoas no fim de 2016, o lateral esquerdo contrariou previsões negativas e voltou a jogar. Pela Chape, desfilou no Camp Nou e no Olímpico de Roma, onde até balançou as redes. No entanto, somente nesta semana, com a camisa do Goiás, ele marcou o gol mais importante da carreira.

Pelo menos foi assim que o próprio descreveu a finalização certeira contra o Cruzeiro, na vitória por 1 a 0 ocorrida na última segunda-feira (30), no estádio Serra Dourada, em Goiânia. Em conversa com o UOL Esporte, Ruschel admitiu que, ao mandar a bola para a rede pela primeira vez em um jogo de Brasileirão, foi inevitável resgatar fortes lembranças dos tempos de Chape.

"Tinha feito o gol contra a Roma; tinha feito gol em um amistoso com a Chape e em outros amistosos também; tinha feito gol em Estadual [em fevereiro deste ano, ainda pela Chapecoense, contra o Hercílio Cruz]. Mas, em um campeonato tão importante, depois de tudo, se torna o gol mais importante da minha carreira. Se trata de uma volta, estou muito feliz. É agradecer tudo", declarou o jogador de 30 anos.

"Passou um pouco de tudo na cabeça. Ali foi o ápice dentro de uma partida, é o gol, então passa um filme. A gente fica feliz e agradece. Eu sou eternamente grato a Deus por me dar essa oportunidade e pela benção de anotar o gol em um momento tão importante da competição", acrescentou Ruschel.

Alan Ruschel celebrou a recepção encontrada no Goiás e não descartou retornar à Chapecoense - Heber Gomes/AGIF
Alan Ruschel celebrou a recepção encontrada no Goiás e não descartou retornar à Chapecoense
Imagem: Heber Gomes/AGIF

Único dos sobreviventes a retornar aos gramados, já que Neto segue em recuperação para adquirir a melhor forma física antes de atuar novamente, Alan Ruschel ainda se encontra em fase de adaptação ao Goiás.

A ida ao time esmeraldino no mês de agosto o pegou de surpresa, principalmente pela relação tão forte criada entre o atleta e o clube catarinense.

À reportagem, Ruschel afirmou que decidiu deixar a Chape por vontade própria e não descarta o retorno para a Arena Condá. Para ele, contudo, era a hora de buscar a reafirmação em sua carreira fora do clube com o qual está intimamente ligado. O contrato com o Goiás é de empréstimo e termina no fim da temporada.

"Não digo que foi estranha, digo que foi inesperada. Ninguém esperava que fosse sair de lá. Queria isso, respirar novos ares, um novo desafio. Acho que poderia ter sido conduzida de uma maneira diferente, até pela história que tive lá dentro e tenho até hoje. Essa história não se apaga", assegura.

"Não sei se foi um até breve ou um adeus, não tenho mágoa da Chapecoense. Foi uma escolha minha. Queria esse desafio na minha carreira. Minha história é bonita, de superação, e não será apagada. Estou muito feliz no Goiás e com o que venho fazendo. Espero fazer uma história bonita aqui também", encerrou o sobrevivente, ainda sorrindo por marcar o primeiro gol no Brasileirão desde o retorno aos gramados.

Goiás