Topo

Lucas Lima abre coração, exalta nova fase e desconsidera provocação de Neto

Lucas Lima em ação pelo Palmeiras contra o Cruzeiro: meia voltou a sorrir depois de período difícil - Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Lucas Lima em ação pelo Palmeiras contra o Cruzeiro: meia voltou a sorrir depois de período difícil Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

03/10/2019 12h44

Resumo da notícia

  • Lucas Lima concedeu entrevista coletiva hoje (3) e abriu o coração ao falar da nova fase
  • O meio-campista disse que não liga para os comentários do apresentador Neto, que celebrou seu jejum de gols
  • O jogador do Palmeiras ainda falou sobre como deu a volta por cima depois de ficar sem jogar com Felipão
  • Ele exaltou a linha de trabalho de Mano Menezes e e deu detalhes da relação entre ele e os atletas

Lucas Lima abriu o coração hoje (3) na Academia de Futebol do Palmeiras. Em entrevista coletiva, o jogador celebrou a nova fase na equipe de Mano Menezes e ressaltou que "não ligou" para a provocação do apresentador Neto, que comemorou o jejum de gols do meio-campista.

"Essas provocações não me atingem mais. Sei que ele precisa disso. Eu respeito, mas não concordo. Sei que o papel dele é esse na TV. Sou muito mais que uma provocação", disse Lucas Lima.

A entrevista concedida após o treino, porém, foi muito mais que isso. O meia, que foi importante da campanha do título do último Campeonato Brasileiro, admitiu que sentiu ficar fora do time e não conseguir ajudar o Palmeiras dentro de campo.

"Desde que surgi foi a fase mais difícil, de não ir para os jogos. Só você sabe mesmo o que passa, o que acontece. Jogador sempre quer jogar. Dói o coração [não jogar], mas tem de ser forte, tem de entrar em campo como se fosse o último jogo da vida. "Fico feliz jogando, sendo útil. É difícil sorrir quando as coisas não estão indo bem", afirmou.

Lucas Lima frisou que nunca pensou em sair do Palmeiras durante a fase ruim e que sempre respeitou a decisão de Luiz Felipe Scolari. "Eu não iria desistir tão fácil assim, me fortaleci ainda mais nesse momento. Não ia sair assim daqui, vim para vencer, como foi no ano passado", disse.

"Sempre respeitei porque tenho um carinho muito grande pela antiga comissão, sempre respeitei o meu momento e o da equipe. Eu assumo as minhas responsabilidades. Era um momento de ficar mais fechado e trabalhar mais", completou.

O ainda meia tratou a fase atual como um recomeço no Palmeiras e fez elogios ao trabalho de Mano Menezes. "Vivo um grande momento, estou muito feliz, estou jogando, participando, sendo útil mesmo entrando no segundo tempo. Estar ajudando é muito importante, tenho mais espaço para jogar dentro das minhas características, isso está sendo fundamental para o meu crescimento."

"Ele [Mano] tem a forma dele de trabalhar, é muito parceiro, sempre conversa, é muito brincalhão, até me surpreendeu nisso. Mas ele também cobra muito, exige o que quer, exige que o jogador faça o que ele pediu. Ele está conseguindo colocar o estilo dele em pouco tempo. Não é fácil isso. Os jogadores compraram isso", ressaltou.

O Palmeiras enfrentará o Atlético-MG no próximo domingo (6), no Allianz Parque, pela 23ª rodada do Brasileirão. O time alviverde soma 46 pontos no Brasileirão e mantém a caça ao Flamengo, que tem 49 pontos.

Lucas Lima completa um ano sem gols e Neto canta parabéns

Band Esportes

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Palmeiras