Topo

UOL Esporte vê TV


"Peso na consciência por interrupção no Fortaleza", diz Villani sobre Ceni

Gustavo Villani, narrador do Gupo Globo - Ricardo Borges/UOL
Gustavo Villani, narrador do Gupo Globo Imagem: Ricardo Borges/UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

01/10/2019 22h23Atualizada em 02/10/2019 08h36

Na última semana, Rogério Ceni foi um dos protagonistas das movimentações entre treinadores da Série A do Campeonato Brasileiro. O técnico foi demitido do Cruzeiro na quinta-feira e reassumiu o Fortaleza no domingo. A mudança do ex-jogador do São Paulo foi tema de debate no Seleção SporTV de hoje (1). O narrador Gustavo Villani entende que Rogério sentiu um peso na consciência por ter interrompido seu trabalho no Fortaleza durante o Brasileiro - ele começou a competição no comando do clube cearense e assumiu o Cruzeiro no decorrer do campeonato.

"Não acho que o Rogério se arrependa (de ter saído do Cruzeiro), mas acho que ele aprendeu da maneira mais dolorida a importância de um processo, de um trabalho de começo, meio e fim. Ao voltar para o Fortaleza me dá a ideia de peso na consciência por ter interrompido um trabalho. Ele já disse que estava disposto a não trabalhar até o final do ano, ia estudar, não ia assumir nenhum trabalho. "Mas a insistência da diretoria, ligação dos jogadores, eu conheço a índole dos caras": dando a ideia de que ele errou ao pisar no Cruzeiro sem uma ideia prévia sem saber do ambiente, estrutura", declarou.

Para Pedrinho, Rogério Ceni não deveria ter deixado o Fortaleza em um primeiro momento. O comentarista ressaltou que a forma de trabalho que o treinador gostaria de ter implantado no Cruzeiro exigia tempo, e mudanças de peças no time mineiro, o que não foi bem aceito pelos jogadores.

"O Rogério quando vai para o Cruzeiro precisa de tempo porque o jogo é muito diferente. O Rogério é ofensivo, dinâmico, velocidade e ele precisava mexer em peças, e essas peças eram importantes e com história dentro do clube. Por isso não culpo o Rogério. Chegando lá, eu culpo os jogadores. Acho que o Rogério não deveria ter ido", disse Pedrinho.