PUBLICIDADE
Topo

Futebol

Dorival Jr. passa por cirurgia bem-sucedida para retirar câncer de próstata

O técnico Dorival Jr. - Marcello Zambrana/AGIF
O técnico Dorival Jr. Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo

01/10/2019 18h51

O técnico Dorival Jr. passou por uma cirurgia para a retirada de um câncer de próstata, na tarde de hoje. O procedimento foi bem-sucedido, segundo a assessoria do treinador, que está se recuperando ao lado da família no hospital.

"Com enorme prazer, informamos que a cirurgia realizada em Dorival Jr. na manhã desta terça-feira foi um sucesso. Tudo correu dentro do previsto e esperado pelo corpo médico. O treinador já está de volta ao quarto na companhia de sua esposa e filhos e, em breve, receberá alta médica para retornar à sua casa para finalizar a recuperação", informou a assessoria de Dorival Jr. em sua rede social.

"Dorival e sua família, novamente, agradecem pelo apoio recebido por meio das redes sociais, e estende os agradecimentos ao corpo médico, enfermeiros e funcionários que fizeram parte do procedimento e seguem dando suporte a ele e a família", concluiu o estafe do treinador.

Por causa da doença, descoberta no primeiro semestre deste ano, Dorival negou convites para assumir clubes brasileiros, disse ele em entrevista ao UOL Esporte, na última semana.

A descoberta do câncer de próstata, ele contou, aconteceu durante exames de rotina. Dorival explicou que o primeiro sinal de que havia algo errado foi o aumento no valor do PSA [enzima que detecta níveis de tumor, utilizada para diagnóstico de câncer de próstata].

"Com essa alteração no PSA, que foi bem significativa, meu médico pediu exames complementares para investigação. Foi quando descobrimos o câncer, graças a Deus, ainda no início. Falamos sobre as possibilidades de tratamento e ele garantiu que a cirurgia era a melhor delas", disse. "Estou muito tranquilo, até animado, por ter descoberto cedo. Logo estarei pronto novamente para o mercado de trabalho".

Em 2014, Dorival vivenciou o câncer da mulher, Valéria, que, segundo ele, foi muito mais agressivo: "Eu e minha mulher conversamos, estamos tranquilos em relação à cirurgia", diz. "Há alguns anos, ela enfrentou um câncer de mama que foi bastante invasivo, precisou fazer cinco cirurgias em quatro meses, fez a retirada total do seio. Não foi fácil. Agora, ela está bem; evoluindo a cada momento".

Futebol