Topo

Futebol


Palmeiras busca empate com Inter, mas perde chance de encostar no Flamengo

Do UOL, em São Paulo

29/09/2019 17h57

Neste domingo (29), Internacional e Palmeiras se enfrentaram no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, em partida válida pela 22° rodada do Campeonato Brasileiro que teve dois belos gols de Patrick e Willian no empate por 1 a 1. O jogo também foi marcado por muita disposição de ambas equipes, mas sem a confusão exagerada que vinha tomando conta do confronto nesta temporada, como tinha acontecido nos dois duelo nas quartas de final da Copa do Brasil.

Com o resultado deste fim de semana, o time paulista perdeu a chance de diminuir a diferença para o líder Flamengo, que havia empatadoi no sábado contra o São Paulo, e chega aos 46 pontos. Já o Colorado alcança os 37 pontos, porém terminará a rodada atrás do Corinthians, quarto colocado e que venceu o Vasco por 1 a 0 na primeira partida do dia. O Corinthians ainda tem uma partida a menos na competição e pode se distanciar

Na próxima rodada o Palmeiras receberá o Atlético-MG, no dia 6 de outubro, em partida válida pela 23° rodada do Brasileirão. Já o Internacional terá que sair de Porto Alegre para enfrentar o Cruzeiro, uma das equipes que precisam somar pontos o quanto antes para fugir da zona de rebaixamento do principal torneio nacional.

QUEM FOI BEM: WILLIAN

O atacante do Palmeiras foi peça-chave para a mudança de postura do Palmeiras, que melhorou no segundo tempo e criou chances reais de gol, algo que não aconteceu no primeiro tempo. Além disso, o jogador marcou um dos gols mais bonitos desta edição do Brasileiro, ao pegar de primeira, sem ângulo, sem qualquer chance para o goleiro Marcelo Lomba. Melhor: ainda foi de esquerda.

QUEM FOI MAL: RAFAEL SÓBIS

Um dos mais experientes em campo neste domingo, o atacante teve uma atuação apagada e pouco ajudou o time dos donos da casa. Com desempenho ruim e o cartão amarelo recebido após falta em Gustavo Gómez, foi substituído por Pedro Lucas na reta final da partida.

ATUAÇÃO DO INTERNACIONAL

Jogando como mandante e com a confiança de um dono da casa que ainda não perdeu nesta edição do campeonato, o Internacional ditou o ritmo da partida e deu pouco espaço para o Palmeiras atacar, principalmente evitando contra-ataques de Dudu e Hyoran. O primeiro tempo foi dominado pelo Colorado, que conseguiu abrir o placar após bela jogada individual de Nico López.

ATUAÇÃO DO PALMEIRAS

O Palmeiras começou de maneira muito passiva e deixou o Inter tomar conta do jogo, esperando as ações dos anfitriões para achar um contra-ataque. Porém, a falta de velocidade do meio-campo alviverde e a boa marcação dos donos da casa impediram que a estratégia escolhida desse certo. Era uma atuação inferior da equipe de Mano Menezes se comparada aos jogos anteriores.

No segundo tempo, mudança de ritmo: o Palmeiras conseguiu melhorar o desempenho, foi mais agressivo e chegou ao empate com Willian. Na reta final, a sensação foi de que os visitantes ficaram perto dos três pontos, até ver um gol anulado pelo VAR.

FIM DA SECA

O gol de Patrick quebrou um longo jejum do Inter diante do Palmeiras em Campeonatos Brasileiros. A última vez que o time colorado tinha balançado as redes do alviverde no principal campeonato nacional tinha sido em setembro de 2015, quando o time gaúcho venceu por 1 a 0, gol de Nílton. Com isso, foram 585 minutos de "seca" do time gaúcho, que sempre tentava, mas não conseguia marcar diante do Verdão em partidas pela principal competição nacional nos últimos anos.

HISTÓRIA DO JOGO

A partida começou com as duas equipes em toada lenta, buscando entender qual seria a estratégia do seu adversário. Com isso, as chances de gol demoraram a acontecer. Com exceção de um único momento de perigo gerado pelo meia Patrick, que acertou uma linda bicicleta em direção à meta de Weverton. O goleiro agarrou com segurança.

No entanto, mesmo com nenhum equipe se destacando no setor ofensivo, a posse de bola pendia para o Inter, que tomava conta das ações, buscando passes em velocidade para os atacantes Nico López e Rafael Sóbis.

As tentativas foram se repetindo até o momento em que a bola finalmente entrou. Aos 27 minutos, Nico López fez grande jogada individual, driblou Felipe Melo e cruzou na medida para Patrick, que ganhou na subida do lateral Marcos Rocha e estufou as redes do arqueiro Weverton.

No segundo tempo, o técnico Mano Menezes percebeu que a equipe não produzia ofensivamente e optou por um posicionamento mais adiantado em cmapo, colocando os laterais perto dos atacantes. Com a vantagem no placar, os donos da casa se postaram mais recuados. A dinâmica da partida inverteu, então, com os visitantes buscando resultado.

A mudança de postura deu força para o Alviverde, que chegou ao empate aos 12 minutos após um lindo chute de Willian. Foi uma pintura: o polivalente atacante pegou a bola de primeira, à esquerda da área, sem deixá-la cair no gramado. Detalhe: foi de canhota, que não é sua preferida. O goleiro Lomba não teve a mínima chance. Temos aqui forte candidato a golaço da competição.

Num susto para os colorados, o time alviverde até chegou a virar com o meia Bruno Henrique, após bela jogada trabalhada no ataque, porém o árbitro de vídeo foi acionado e anulou o gol devido a um toque de mão de Willian no começo do lance.

TORCIDA ESFRIADA

O baixo público do Internacional na partida deste domingo foi um bom exemplo de que a torcida colorada ainda está com um pé atrás no desempenho do clube neste Brasileirão, graças às quedas recentes na Copa do Brasil e Libertadores.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 1 PALMEIRAS

Campeonato Brasileiro da Série A - 22° rodada
Local:
Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Braulio da Silva Machado
Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)
VAR: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Cartões Amarelos: Rafael Sóbis, Víctor Cuesta e Patrick (Internacional); Lucas Lima e Borja (Palmeiras)

Gols: Patrick, aos 27 minutos do primeiro tempo e Willian aos 12 minutos do segundo tempo

Internacional: Marcelo Lomba; Heitor, Bruno Fuchs (Klaus), Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson e Nonato (Wellington Silva); Nico López Rafael Sóbis (Pedro Lucas) e Patrick. Técnico: Odair Hellmann

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vítor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Lucas Lima); Dudu, Luiz Adriano (Borja) e Hyoran (Willian). Técnico: Mano Menezes

Futebol