PUBLICIDADE
Topo

Esporte

O que seleção alemã perderia se presidente do Bayern não liberasse atletas

Manuel Neuer sorri durante entrevista coletiva da seleção alemã no começo de setembro - Christian Charisius/dpa/AFP
Manuel Neuer sorri durante entrevista coletiva da seleção alemã no começo de setembro Imagem: Christian Charisius/dpa/AFP

Flavio Latif

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/09/2019 04h00

Presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness ameaçou vetar a liberação de jogadores do clube bávaro para convocações da Alemanha se Manuel Neuer perder a posição de titular da equipe nacional para Marc-André Ter Stegen, goleiro do Barcelona. Se isso acontecesse, a seleção europeia teria grande prejuízo e poderia perder até quatro titulares.

Após a repercussão do caso, o dirigente bávaro retirou a ameaça e disse que suas declarações foram feitas "no calor do momento". A polêmica envolvendo os dois goleiros vem desde a Copa do Mundo de 2018, quando Ter Stegen foi titular durante toda a preparação. Porém, Neuer retomou a posição assim que se recuperou de lesão.

O Bayern é soberano no Campeonato Alemão e venceu as últimas sete edições da competição. Tem um total de 29 títulos, vinte a mais que o segundo maior campeão, o Nürnberg, que atualmente disputa a segunda divisão. Dessa forma, o clube bávaro domina o mercado interno e contrata os jogadores que deseja. Isso costuma representar grande representação na seleção do país.

Na última convocação, feita pelo técnico Joachim Löw no dia 30 de agosto para compromissos pelas Eliminatórias da Eurocopa, cinco dos 22 jogadores chamados eram do Bayern de Munique. Quatro deles foram titulares nas duas partidas da Alemanha na data Fifa: o goleiro Manuel Neuer, o zagueiro Niklas Süle, o lateral/meia Joshua Kimmich e o atacante Serge Gnabry. O meio-campo Leon Goretzka, quinto representante do clube bávaro, não foi utilizado.

A Alemanha fez duas partidas no mês passado: perdeu para a Holanda por 4 a 2 e venceu a Irlanda do Norte por 2 a 0. Gnabry balançou as redes nas duas ocasiões.

As últimas convocações de Löw indicam que a seleção alemã passa por uma reformulação após ser eliminada da Copa de 2018 na fase de grupos. Com exceção de Neuer, já veterano, os outros convocados do Bayern têm 24 anos e se encaixam no planejamento do treinador.

Em 2014, última vez em que a Alemanha se sagrou campeã da Copa, sete jogadores do Bayern foram convocados. Seis deles foram titular na final contra a Argentina. A exceção foi Mario Götze, que começou no banco, entrou na prorrogação e fez o gol do título.

Band: De casa nova, Coutinho diz já estar adaptado ao Bayern

Band Sports

Esporte